a informação essencial
Pub

O escultor de sapatos Kobi Levi

FOTO: diana Familiar
FOTO: diana Familiar
Partilha

A exposição “Os assombrosos sapatos de Kobi Levi” apresenta oito núcleos temáticos – Reino Animal, Conto de Fadas, Música, Brincar, Profissão, Sensualidade, Comida e Miscelânea - e 54 pares de sapatos únicos.
A momentos de inaugurar a sua exposição, as primeiras palavras de Kobi Levi foram “bem-vindos à terra de fantasia dos sapatos”. “Passo a passo vocês vão ver o que é que vai na mente de algumas pessoas. Os sapatos podem e devem ser divertidos, ter senso de humor. Por isso, espero que gostem”, disse o artista israelita.
O interesse pela arte, pelo design e pela moda sempre esteve presente em Kobi Levi. O que mais tarde viria a traçar de forma incontornável a sua vida. Enquanto estudante de design, “queria criar coisas que, mais do que úteis e bonitas, fossem capazes de surpreender as pessoas e fazê-las refletir sobre como e porquê estas são como são. Queria ser inovador e mostrar uma abordagem original ao design, com um sentido de humor glamoroso, divertido!”, explicou Kobi Levi no catálogo das exposições dos dois artistas israelitas.
Os trabalhos e colaborações com diversos projetos comerciais e empresas de sapatos permitiram-lhe viajar por todo o mundo para trabalhar com os produtores. Entretanto, Kobi Levi foi criando os seus próprios sapatos no seu estúdio. Os sapatos criados foram dados a conhecer através de um blog em 2010. Inesperadamente, as reações e os contactos para saber mais sobre os seus sapatos multiplicaram-se. Entre os clientes do designer israelita, estão nomes como a cantora Lady Gaga, a atriz Whoopi Goldberg e a atriz e cantora Fergie. Não tardaria muito até à oportunidade de Kobi Levi colaborar com a Walt Disney USA. Desde então, as coleções de sapatos de Kobi Levi têm sido dadas a conhecer através de exposições individuais e coletivas um pouco por todo o mundo.
“No design do calçado, o sapato é a minha tela. A paixão de criar novas peças vem de uma ideia, um conceito, ou uma imagem que me vem à cabeça. A combinação daquela imagem familiar e icónica e de uma silhueta de um sapato dá vida a um novo design, que se torna uma escultura usável. Está ´viva´ com ou sem o pé”, explica Kobi Levi.
Em cada um dos seus sapatos “o resultado é normalmente humoroso com um ponto de vista único do sapato. Outro aspeto da criação é a produção. Todas as peças são feitas à mão no meu estúdio”.
“Nas minhas criações, quero que a magia dos sapatos sobressaia, tanto do ponto de vista estético como artesanal. A arte é intemporal e é desta forma que desenho os meus sapatos, para se tornarem em criações intemporais”, demonstrou o designer israelita.
Os pares de sapatos de Kobi Levi são feitos à mão com materiais de alta qualidade e vendidos em edições limitadas de 20 pares por modelo.
A exposição “Os assombrosos sapatos de Kobi Levi” pode ser visitada até 31 de março no Museu do Calçado.

Os sapatos lápis

O par de sapatos “Escreve” da coleção “Profissões” foi criado em 2013 e sem querer acaba por ter um significado especial para S. João da Madeira. A razão está no salto desses sapatos que é um lápis. Um lápis amarelo com uma borracha cor-de-rosa familiar a todos nos tempos da escola, especialmente aos sanjoanenses pela fábrica Viarco, a única produtora de lápis na Península Ibérica. Por essa razão, este foi o par de sapatos doado por Kobi Levi ao Museu do Calçado.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas