a informação essencial
Pub
Partilha

PSD votou contra e CDU absteve-se por não concordarem que a verba atribuída à comunicação e imagem seja superior à do apoio a famílias carenciadas

Tags

Maioria aprovou orçamento e plano de atividades

FOTO: Gisélia Nunes
//
Partilha

PSD votou contra e CDU absteve-se por não concordarem que a verba atribuída à comunicação e imagem seja superior à do apoio a famílias carenciadas

Na passada sexta-feira a Escola Básica e Secundária Oliveira Júnior recebeu a última sessão descentralizada da Assembleia de Freguesia de S. João da Madeira do ano. Entre os assuntos que estiveram em cima da mesa de trabalhos orientada por Norlinda Lima, destaca-se a discussão do orçamento (371.006 euros) e do plano de atividades para 2017, documentos aprovados apenas com os votos a favor do PS e do Movimento Independente SJM Sempre. O PSD votou contra e a CDU absteve-se.

Junta quer inaugurar parque canino em janeiro

Helena Couto deu um lamiré sobre o plano de atividades (PA), que prevê 105.975 euros de despesas de investimento relativas a atividades promovidas pela junta de freguesia (JF). A autarca local começou por dizer que o PA vai limitar-se a dar “continuidade ao trabalho que temos desenvolvido” nos últimos três anos, embora - fez questão de vincar - “não é fácil fazer tanta coisa com tão pouco dinheiro”.
No próximo ano a JF propõe-se a restaurar os tanques públicos, à reorganização administrativa através da aquisição de um software de gestão da freguesia, bem como a organizar o “Passeio dos Seniores”, a “Praia Sénior”, “Termas Sénior”, “Passeios Culturais para Seniores” e o 10.º Encontro Internacional de Ilustração. Além disso, pretende dar continuidade ao Orçamento Participativo (OP), dar início ao OP Jovem e ainda implementar o projeto vencedor de 2016 – “Fruta Social”, da Associação de Jovens Ecos Urbanos.
Relativamente ao Parque de Nossa Senhora dos Milagres, o executivo da junta vai continuar a tentar renegociar com a câmara as condições estabelecidas no protocolo de gestão. “São gastos 20 mil euros só no parque”, recordou Helena Couto, que na ocasião também deu conta que “pretendemos inaugurar o Parque Canino no início de janeiro”
Além de ter feito referência à proposta da ANI São João que ganhou o OP 2014, a responsável política falou ainda da “Horta Comunitária”, da autoria da delegação sanjoanense da Cruz Vermelha Portuguesa, que venceu o OP 2015. “Já foi feito o piso”, informou.
Na altura, Helena Couto chamou a atenção, uma vez mais, para a necessidade de “instalações condignas e com as condições necessárias para a sede” da JF e para a “problemática relacionada” com os autocarros de passageiros. “A partir de novembro de 2017 não haverá qualquer possibilidade de transportar crianças pois o autocarro pequeno passará a ter 16 anos”, alertou em particular.

Mais apoio a quem precisa e menos imagem

A oposição ouviu e não tardou em “dizer de sua justiça”. Da bancada do PSD intervieram Pedro Gual e Jorge Duarte. O primeiro “trouxe à baila” o tema “Passeio Sénior”, que, na sua ótica, está “longe de ser um passeio descartável”, “porque o número de pessoas que o procuram é substancial”. E o segundo “apontou o dedo” à verba atribuída à comunicação e imagem (8.000 euros), que é superior à que está prevista para apoio a famílias carenciadas (2.000 euros).
Deixando claro que “teríamos outras ideias” a concretizar se fossem poder, Jorge Duarte assegurou que “começaríamos por procurar promover menos a imagem da junta e aplicaríamos o dinheiro em atividades que fossem mais úteis às famílias carenciadas”. Posição que, aliás, viria ao encontro da assumida por José Manuel Silva (CDU), para quem “o orçamento devia ter mais peso na área social”. Em vez de apostar “em eventos que são muito populares”, a JF “devia virar-se para os idosos, famílias carenciadas e infância”, defendeu o comunista.
“Em defesa da sua dama” - entenda-se junta socialista - veio Paulo Silva. O membro da bancada do PS alertou para aquilo que entende ser um “problema grave”: “êxodo dos jovens” e “isolamento sénior”. Este último é, na sua opinião, “o caso mais grave” e tem sido combatido pela JF da melhor forma possível através da organização do “Passeio dos Seniores”, a “Praia Sénior”, “Termas Sénior”, “Passeios Culturais para Seniores” e de uma aposta forte na comunicação e imagem.
“A junta quando chegou ao poder o site era insuficiente”, recordou o jovem do PS, acrescentando que “é desta maneira que se diferencia a esquerda da direita”. Argumentação que não convenceu o social-democrata Jorge Duarte: “Ninguém quer crer que o isolamento sénior é diminuído pelo facto de terem um melhor site”.
Mas já antes Helena Couto tinha deixado claro que “a nossa maneira [JF] de fazer política é completamente diferente da vossa”. Até porque “fazemos mais atividades que a nossa antecessora”, atirou.
Quanto ao valor das famílias carenciadas, garantiu que “nunca é gasto na totalidade”, sendo destinado única e exclusivamente a “pessoas que não são cobertas pela Rede Social”.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas