a informação essencial
Pub

Gargalhão “é aposta ganha”

FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Festival de comédia de S. João da Madeira fez rir mais de 5.000 miúdos e graúdos
Dezasseis performances (11 nas escolas e cinco nas fábricas), três noites com “espetáculos incríveis” na Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory,  “um apoio e uma cobertura da imprensa como nunca houve” e mais de 5.000 pessoas abrangidas pelas diversas atividades foi o balanço que Pedro Neves fez do Gargalhão ao labor.
Em declarações ao jornal, o mentor do festival de comédia de S. João da Madeira disse-se “muito feliz” e referiu-se ao evento, que conta com o apoio do Município, como “espetacular” e uma “aposta ganha”.
De 15 a 18 de novembro S. João da Madeira voltou a ser “a capital do humor”, levando o comediante sanjoanense a afirmar ao semanário que, além da “cidade do trabalho”, “S. João da Madeira começa a ser uma cidade feliz!”. “Vale a pena trabalhar em prol da alegria e felicidade, na nossa cidade e na dos outros”, completou.
Após três edições consecutivas, o humorista que curiosamente fez anos na passada sexta-feira referiu não ter dúvidas que “o festival está a crescer muito, e bem”. Aliás, chegou mesmo a admitir que vai precisar “de muito mais tempo para organizar a edição de 2018” dado o elevar da fasquia de ano para ano.
Pedro Neves apontou a “Peregrinação Humorística” por algumas fábricas sanjoanenses - uma das grandes novidades deste ano, que se associou ao Turismo Industrial - e a iniciativa “Seabra vai à escola” protagonizada por João Seabra - que já aconteceu em 2016 - como “momentos altos” do Gargalhão 2017.
Ainda no que diz respeito a novidades, nota também para o humor negro, com “Overdose de Tourette” logo na primeira noite de espetáculos, e a estreia do humor no feminino com Sofia Bernardo.
Carlos Moura, Francisco Menezes, Miguel Sete Estacas, Aldo Lima e Fernando Rocha foram outros nomes do cartaz. A cerveja Vadia e o vinho e a ginjinha Gargalhão também marcaram presença neste último Gargalhão, fazendo as delícias do muito público que acorreu à Oliva.
Ainda a propósito, o presidente da autarquia de S. João da Madeira, Jorge Sequeira, adiantou ao labor que “a câmara está satisfeita com o resultado do evento, sobretudo com a sua vertente de interação com os operários das fábricas e as crianças das escolas da cidade”.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas