a informação essencial
Pub
Partilha

O valor aumenta 34.190 euros, mas as despesas continuam a ser superiores às receitas correntes

Tags

Bombeiros aprovam orçamento para 2017

FOTO: Diana Familiar
Partilha

O valor aumenta 34.190 euros, mas as despesas continuam a ser superiores às receitas correntes

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira aprovou por maioria, com uma abstenção, o Orçamento e Plano de Atividades para 2017 em assemblei- geral esta segunda-feira no Quartel Sede.
O Orçamento e Plano de Atividades no valor de 742.150,00 euros para 2017, superior aos 707.960 deste ano, é um documento de "continuidade" em relação "ao que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos", afirmou o presidente Carlos Coelho aos presentes.
A principal preocupação durante a elaboração dos documentos foi "o equilíbrio das contas, não endividando a associação e mantendo as mesmas linhas de orientação seguidas até aqui, procurando, ao mesmo tempo, criar condições que garantam a sustentabilidade da associação e do seu corpo de bombeiros e a salvaguarda dos seus superiores interesses", esclareceu Carlos Coelho.
A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários (AHBV) de S. João da Madeira (SJM) manifestou preocupação pelo facto de as despesas voltarem a ser superiores às receitas correntes.
As despesas correntes voltam a ter "um novo e ligeiro corte para o ano de 2017 em relação aos anos transatos, o que traduz a crescente preocupação desta direção na redução das despesas e no máximo rigor das contas", deu a conhecer Carlos Coelho.
O presidente da AHBV adiantou que pretende "levar a efeito pequenas obras de remodelação, manutenção e limpeza das instalações do Quartel Sede e do Quartel Operacional" e "consignar verbas que se mostram necessárias e indispensáveis ao bom desempenho do corpo de bombeiros".
Já a previsão das receitas é que sejam inferiores em relação aos anos anteriores pela "diminuição de verbas referentes a donativos particulares e de empresas; receitas extraordinárias e quotas de associados", informou Carlos Coelho.
Por esta razão, "mais do que nunca os apoios da comunidade sanjoanense, da câmara municipal e da junta de freguesia apresentam-se como fundamentais para o próximo ano", salientou o presidente da AHBV, considerando, ainda, que "neste momento se apresenta como praticamente impossível reduzir ainda mais as despesas correntes da associação e de funcionamento do corpo de bombeiros" que precisará futuramente de "outro enquadramento económico financeiro".

Compra de ambulância é um dos projetos do OPM
A portaria que obriga à renovação das ambulâncias de socorro levará à adaptação de sete, de acordo com a lei, e à compra de três novas ambulâncias por parte da AHBV de SJM.
As três ambulâncias que serão substituídas são veículos com muita idade e quilómetros, com desgaste acentuado, não dão qualidade aos doentes transportados nem segurança aos bombeiros", explicou Carlos Coelho, considerando que as outras sete estão em condições de sofrerem reparações de adaptação aos requisitos ditados pela lei.
A AHBV teve a possibilidade de comprar duas ambulâncias, mas não tinha meios para a terceira. Então decidiram concorrer com o projeto de compra da terceira ambulância, no valor de aproximadamente 70 mil euros, ao Orçamento Participativo Municipal (OPM) de 2016 da Câmara Municipal de S. João da Madeira que comparticipará em 50% a compra das outras duas, anunciou Carlos Coelho.
Caminhada Solidária em prol dos bombeiros
Uma Caminha Solidária realiza-se no dia 11 de dezembro, pelas 10h00, em S. João da Madeira.
A Junta de Freguesia de S. João da Madeira está a promover esta iniciativa cujas receitas revertem na totalidade para os bombeiros voluntários.
A inscrição custa três euros e cada participante deverá contribuir com um género alimentar para as famílias carenciadas sanjoanenses.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas