a informação essencial
Pub
Partilha

Designer autor da capa da edição especial do 28.º aniversário do labor foi agora distinguido com o 1.º prémio da categoria “Print - Wayfinding & Environmental Graphics”, do International Design Awards, atribuído ao seu Mapa Ilustrado de S. João da Madeira

Tags

Mapa Ilustrado de S. João da Madeira “vale ouro”

FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Designer autor da capa da edição especial do 28.º aniversário do labor foi agora distinguido com o 1.º prémio da categoria “Print - Wayfinding & Environmental Graphics”, do International Design Awards, atribuído ao seu Mapa Ilustrado de S. João da Madeira

Chama-se José Miguel Cardoso, é de S. João da Madeira e viu recentemente o seu Mapa Ilustrado, que lhe foi encomendado pela junta de freguesia e que foi apresentado em outubro de 2016, por altura do 9.º Encontro Internacional de Ilustração, a ser premiado no International Design Awards (IDA).
Este trabalho, distinguido com o primeiro prémio da categoria “Print - Wayfinding & Environmental Graphics”, “é não só o meu primeiro prémio internacional, como também o primeiro enquanto design de autor”, contou em exclusivo ao labor o designer sanjoanense, neste momento doutorando bolseiro FCT do PhD Design da Universidade de Aveiro, acrescentando que o galardão “surge enquanto uma validação” do “trabalho de investigação em design” “acerca da representação dos lugares à luz do desenho” que tem vindo a desenvolver. “Validação” que, conforme adiantou ao nosso jornal, gostaria que, “a médio prazo”, “contribuísse para combater alguma indiferença da representação da paisagem e dos lugares, através do fator diferenciador do desenho”.
“Questiono se cada lugar tem um sentido próprio, um GeniusLoci, que peça uma representação “feita à medida” do seu corpo”, continuou o jovem, para quem o seu Mapa Ilustrado de S. João da Madeira “tem uma pertinência contemporânea, dada a elevada expansão turística a que se assiste em Portugal”.
Foi a primeira vez que concorreu aos IDA e que foi reconhecido internacionalmente, mas José Miguel Cardoso, nascido no Porto em 1981, desde cedo manifestou interesse especial pelo desenho e começou a dar nas vistas nesta área. A própria mãe sempre lhe disse que costumava desenhar nos lençóis da cama e “a primeira vez que ganhei um prémio a nível nacional era ainda criança”. Na altura, “ganhei uma bicicleta num concurso de desenhos”, concretizou, prosseguindo: “Bastante mais tarde estive inserido numa equipa de desenvolvimento de design de produto da empresa Chatron Lda. que conquistou uma menção honrosa na Tektónica 2011”.

José Miguel Cardoso entre os melhores designers do mundo

De acordo com comunicado do IDA enviado ao labor, os júris honorários do IDA examinaram mais de 1.000 inscrições apresentadas por arquitetos e designers de interiores, moda, produto e gráfico de 52 países de todo o mundo. No final, elegeram os melhores designers profissionais e emergentes pelas suas conquistas em termos de design, criatividade, usabilidade e inovação, entre os quais José Miguel Cardoso.
O tão cobiçado Troféu IDA vai ser entregue a todos os vencedores do título de Designer do Ano, na cerimónia bienal de entrega de prémios de design internacional, em Los Angeles.
Entre os membros do júri desta última edição do IDA estiveram Alice Blackwood, Kahi Lee, Melissa Sterry, Josh Rubin, Martin Venzky, Jeffrey Nemeroff, entre outros.

IDA quer chamar a atenção para a iconoclastia do design em todo o mundo

O IDA foi criado em 2007 por designers, pensadores e empresários como uma resposta à falta de reconhecimento do design inteligente, sustentável e multidisciplinar. Com ele, os seus criadores pretenderam reconhecer, celebrar e promover lendários visionários de design e descobrir talentos emergentes em arquitetura, interiores, produto, gráfico e design de moda. O IDA aspira a chamar a atenção para a iconoclastia do design em todo o mundo, conceituando e produzindo um grande trabalho, conforme refere a nota de imprensa.

Mapa oferece panorâmica 360º da cidade

Da autoria do designer sanjoanense José Miguel Cardoso, o Mapa Ilustrado de S. João da Madeira, agora premiado no âmbito do International Design Awards 2016, apresenta uma solução para o paradoxo entre a liberdade e a incerteza do discurso do desenho de observação e a precisão e segurança da representação cartográfica.
Segundo nota informativa enviada ao labor, é contornado por uma moldura feita com uma panorâmica 360º da paisagem da cidade, oferecendo uma relação direta entre o mapa e a paisagem circundante. A rosa-dos-ventos é colocada no centro da composição, marcando a posição do observador, em direção à paisagem.
Assim, a cidade sanjoanense é representada como um pequeno mundo, no centro da ilustração portuguesa. É possível ler o mapa de pernas para o ar, sempre numa relação das ruas com a paisagem correspondente.
O diálogo metafórico entre as duas linguagens distantes resolve o paradoxo, através do posicionamento do observador, aproximando-se da paisagem e estimulando o sentido do lugar.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas