a informação essencial
Pub

Câmara sanjoanense é a segunda melhor em serviços online

Partilha

A Câmara Municipal (CM) de S. João da Madeira (SJM) foi distinguida com a segunda posição no critério “Serviços Online” aos cidadãos do Índice da Presença na Internet das Câmaras Municipais 2016 (Ipic2016).
Os resultados da 9.ª edição deste estudo bienal realizado desde 1999 pelo Gávea – Observatório da Sociedade da Informação da Universidade do Minho foram apresentados no dia 5 de maio na sede da Microsoft Portugal em Lisboa.
O período de recolha e de avaliação de informação deste estudo decorreu entre novembro do ano passado e janeiro deste ano.
O processo de recolha foi efetuado através da observação direta dos websites dos 308 municípios portugueses e da avaliação de um conjunto de critérios e indicadores. O estudo incluiu também o envio de mensagens de email para os serviços municipais, para o presidente, o vice-presidente e o primeiro vereador da oposição de cada um dos 308 municípios.
Os primeiros critérios avaliados foram os conteúdos: tipo e atualização; acessibilidade, navegabilidade e facilidade de utilização dos sítios web; serviços online e participação.
A CM de SJM é a segunda melhor no critério “Serviços Online” que “analisa os serviços que a câmara municipal disponibiliza ao cidadão através da internet”, segundo o relatório do Ipic 2016.
Neste sentido, a equipa de trabalho estudou alguns serviços camarários considerados representativos. Tais como a autorização para inumação de cadáveres, ocupação de espaço público publicidade na via pública, licenciamento para instalação de bomba de gasolina, licenciamento de pequenas obras, cartografia - requerer planta do PDM e ocupação temporária de espaço público.
No critério “Serviços Online”, a primeira posição, como exemplo de boas práticas, foi atribuída à Cm de Vila do Bispo, a segunda a S. João da Madeira e a terceira ao Funchal.
Os restantes lugares do top 10 no ranking global são ocupados por Ponta Delgada, Manteigas, Sátão, Carregal do Sal, Beja, Estarreja e Penela.
A CM de SJM foi o único concelho do Entre Douro e Vouga (EDV) a entrar no top 10 do ranking global de um dos quatro critérios.
A câmara sanjoanense ocupa o número 51 no ranking global, empatando com as câmaras de Évora e Vila Nova do Barquinho. S. João da Madeira ocupava o lugar 182 em 2014 e o nove em 2012, sofrendo uma variação de 131 lugares entre 2014 e 2016. S. João da Madeira ocupa ainda o terceiro lugar no distrito de Aveiro.
Dos restantes concelhos do EDV, Santa Maria da Feira ocupa o lugar 193, Vale de Cambra o 199, Oliveira de Azeméis o 200, Espinho o 208 e Arouca o 209 no ranking global do Ipic 2016.
A sessão contou com a presença da equipa da Universidade do Minho responsável pela avaliação, de Carlos Miguel, secretário de Estado das Autarquias Locais, dos responsáveis da Microsoft Portugal e de vários dirigentes e representantes das câmaras municipais premiadas.
O prémio foi entregue por Luís Miguel Ferreira, investigador sanjoanense no Departamento de Sistemas de Informação da Universidade do Minho e ex-líder do PS, a Paulo Cavaleiro, vice-presidente, e Ana Paula Azevedo, responsável da Divisão de Sistemas de Informação e Modernização Administrativa, da CM de SJM. “Estes dados mostram que também nesta área, estamos no bom caminho. Mas, naturalmente, a nossa determinação é ir mais além, pelo que estamos a trabalhar nesse sentido e, em breve, teremos novidades importantes relativamente à presença do nosso município na Internet”, reagiu Paulo Cavaleiro.
A distinção atribuída a SJM demonstra a “prioridade que damos à desburocratização da relação dos cidadãos com a câmara municipal, permitindo que possam tratar de muitos dos seus assuntos com o município através da Internet, de forma simples e eficaz”, constatou o vice-presidente, adiantando que estão a ser tomadas medidas com vista a “garantir que todo o cidadão que contacta a câmara tenha sempre uma resposta em tempo útil”.
“Os resultados globais continuam a revelar um progresso significativo do desempenho das Câmaras Municipais portuguesas em matéria de presença na Internet, pese embora o facto de haver um enorme caminho a percorrer, nomeadamente ao nível da qualidade das interações com os munícipes e dos serviços prestados pela via eletrónica”, concluiu a equipa de avaliação durante a apresentação dos resultados.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas