a informação essencial
Pub

TUS gratuito para todos os alunos

FOTO: Diana Familiar
Partilha

A Câmara Municipal de S. João da Madeira aprovou unanimemente a atribuição aos estudantes inscritos em todos os estabelecimentos de ensino da cidade, a título gratuito, do passe mensal para os Transportes Urbanos de S. João da Madeira (TUS).
A medida visa “fomentar o uso do transporte coletivo como meio mais sustentável e adequado nas deslocações do dia-a-dia dentro da cidade, bem como oferecer melhores condições de aprendizagem aos alunos e apoiar os agregados familiares, servindo como complemento ao apoio à educação que é uma das prioridades desta câmara municipal”, lê-se no documento apresentado em reunião de câmara.
A atribuição de cartão gratuito de utentes do TUS a todos os alunos das escolas sanjoanenses “colocará a cidade na linha da frente em práticas evoluídas, de rutura e de futuro relativamente aos transportes coletivos”, considerou o presidente da câmara Jorge Sequeira.
No entender de Paulo Cavaleiro, vereador da oposição, existem “mais soluções” para o TUS, nomeadamente o aumento do número de lugares, wi-fi gratuito e uma plataforma onde é possível ver onde está o autocarro.
Esta medida surge depois de o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de S. João da Madeira ter sido aprovado e financiado através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Um plano que define uma estratégia para o Município sanjoanense que assenta em três objetivos: promover a mobilidade urbana sustentável; estimular a regeneração urbana; e atender e integrar as comunidades desfavorecidas.
Nesse sentido, S. João da Madeira traçou um conjunto de ações concretas para levar a cabo os objetivos anteriormente mencionados. As ações são a implementação de uma rede de bikesharing, de ciclovias, de uma cidade inclusiva e de uma Rede Municipal de Transporte Público – TUS.
Neste momento, os alunos já podem usufruir deste serviço. Para tal basta comunicar à escola que trata do processo burocrático para a atribuição do cartão gratuito do TUS, apurou o labor junto da autarquia sanjoanense.
A medida levará a uma perda de receita de cerca de 35 mil euros por parte da Câmara Municipal de S. João da Madeira.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas