a informação essencial
Pub
Partilha

As duas listas apresentadas pelo presidente da câmara não foram aceites pela Comissão Política do PSD, confirmou o próprio ao labor

Tags

Ricardo Figueiredo recusa ser o candidato da coligação

FOTO: Arquivo Labor
FOTO: Arquivo Labor
Partilha

As duas listas apresentadas pelo presidente da câmara não foram aceites pela Comissão Política do PSD, confirmou o próprio ao labor

O presidente da Câmara Municipal (CM) de S. João da Madeira (SJM), Ricardo Figueiredo, recusou o convite para ser o candidato da coligação nas eleições autárquicas marcadas para 1 de outubro deste ano.
"Comunico que declinei o convite do PSD para encabeçar a lista candidata à câmara municipal nas próximas eleições autárquicas, visto que a Concelhia do PSD de S. João da Madeira recusou a composição e ordenação da equipa por mim proposta, prerrogativa que aliás considero pertencer ao candidato", começa por dizer Ricardo Figueiredo em comunicado.
O presidente da CM de SJM apresentou uma primeira lista que consistia na "recomendação da equipa atual" eleita nas últimas eleições intercalares a 24 de janeiro de 2016, mas "não recebeu acolhimento" por parte da Comissão Política do PSD de S. João da Madeira, confirmou o próprio ao labor.
Depois, Ricardo Figueiredo apresentou uma proposta "alternativa" com algumas mudanças de pessoas e lugares na lista que "também não teve acolhimento" por parte da Comissão Política do PSD, revelou o presidente da CM de SJM.
A primeira lista apresentada seria liderada por Ricardo Figueiredo seguido de Miguel Oliveira, Dilma Nantes e Paulo Cavaleiro e a segunda lista também seria liderada por Ricardo Figueiredo seguido de alguém independente, Dilma Nantes e Paulo Cavaleiro, apurou o labor.
Apesar das propostas de Ricardo Figueiredo não terem recebido "acolhimento" por parte da Comissão Política do PSD sanjoanense, "a nível distrital tive a garantia de que subscreveriam qualquer uma das listas", afirmou ao labor.
"Acho que o candidato deve ter a prerrogativa de escolher a equipa que o acompanha", por isso "declinei" o convite, justificou Ricardo Figueiredo, considerando não ter condições para ser o cabeça de lista da coligação nestas eleições autárquicas.
Ricardo Figueiredo admite ainda que "não estava à espera" que as suas propostas de lista fossem recusadas por parte da Comissão Política do PSD de S. João da Madeira.
A equipa que o acompanha "tem estado à frente dos destinos da câmara com bons resultados" e "gostava" de ficar à frente da câmara e da equipa "por mais quatro anos", assumiu o presidente da CM de SJM ao labor.
Uma equipa que "me acompanha, estamos a cumprir largamente, e em grande medida excedemos, o programa que propusemos aos sanjoanenses. A cidade teve grande desenvolvimento, nomeadamente no domínio da economia e do emprego, na cultura e na melhoria da coesão social. Temos, pois, razões para estarmos totalmente satisfeitos com o trabalho realizado em prol dos sanjoanenses, da cidade e da região", demonstrou Ricardo Figueiredo através de comunicado enviado ao labor.
Continuando, "como prometido, coloquei sempre os interesses dos sanjoanenses acima de tudo" e "é com enorme orgulho nos sanjoanenses e reconhecimento a todos os que me incentivaram e apoiaram, que encerro estes quatro anos de exercício de cidadania e dedicação à cidade com a certeza, a tranquilidade e satisfação do dever cumprido", termina, assim, Ricardo Figueiredo o comunicado.

“Só nos resta respeitar a decisão do presidente da câmara”

“O presidente da câmara comunicou ao PSD de S. João da Madeira a sua indisponibilidade para aceitar o convite que o partido lhe formulou para encabeçar a lista à câmara municipal”, afirmou a Comissão Política do PSD de S. João da Madeira, através de comunicado, depois do contacto do labor.
Assim sendo, “só nos resta respeitar a decisão do presidente da câmara, agradecendo o seu enorme esforço e sacrifício pessoal no exercício das suas funções”, continua o partido, adiantando que “o PSD irá encontrar uma solução que garanta um novo impulso ao desenvolvimento da cidade e à qualidade de vida dos sanjoanenses, como tem sido a nossa marca”.
A Comissão Política do PSD local não prestou nenhuma informação sobre a apresentação de duas listas por parte de Ricardo Figueiredo e a razão pela qual terão sido recusadas. Também não adiantou qualquer informação sobre possíveis candidatos da coligação PSD/CDS-PP às próximas eleições autárquicas.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas