a informação essencial
Pub

Secretário de Estado da Educação na “Oliveira Júnior”

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

João Costa, secretário de Estado da Educação, visitou, no passado dia 29, a Escola Básica e Secundária Oliveira Júnior.
Para além da receção feita pelo diretor Mário Coelho, também os alunos do TOJ acolheram o governamental apresentando sumariamente os vários projetos de continuidade do Agrupamento de Escolas (AE) Oliveira Júnior.
Entretanto, e já no hall de entrada, o coro dos alunos do 2.º ciclo criou um ambiente musical que culminaria, noutro espaço, com a atuação da Orquestra Oliveira Júnior e que fez o secretário de Estado desabafar “quem me dera andar nesta escola!”, segundo nota informativa recebida pelo labor.
Na ocasião, os diretores dos AE da região de Entre Douro e Vouga reuniram com o membro do Governo. E, posto isso, seguiu-se um momento de homenagem ao visitante, no Jardim dos Poetas, com um excerto alusivo ao escritor da sua preferência e uma pequena visita guiada a alguns espaços da escola.
O almoço aconteceu no contexto quotidiano, na cantina escolar, partilhando-se a ementa e o espírito de convívio com diretores, docentes e alunos.
Conforme refere o comunicado enviado ao jornal, a palestra que abriu a tarde foi iniciada pelo diretor do AE, que, de novo, deu as boas vindas ao secretário de Estado e aos presentes e salientou “a partilha das ideias e dos objetivos para a escola de futuro, a escola que desejamos, veiculadas pelo dr. João Costa ao longo do exercício do seu cargo”.
Nunca abandonando o seu sentido de humor e de oportunidade, o secretário de Estado enquadrou o sistema educativo português no contexto europeu, explicando como é acompanhado e elogiado no estrangeiro. Explicitou as linhas gerais da política educativa, destacando a importância e a função da escola no nivelamento de desigualdades sociais e económicas e assentou o seu projeto educativo, que será o das escolas em geral, em três pilares: conhecimento, competências e felicidade.
Aliás, o convidado não se cansou de vincar que o professor é um agente de desenvolvimento curricular das competências dos alunos.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas