a informação essencial
Pub

Penteado “Anna Santos” representou Portugal no Japão

FOTO: Fernando Aguiar
Partilha

Ana Santos, de 40 anos, é outra das mulheres de S. João da Madeira (SJM) com uma carreira de sucesso. Casada e mãe de um menino, é cabeleireira e sócia-gerente do salão “Anna Santos Cabeleireiros”, situado na Avenida Dr. Renato Araújo, que ainda esta última segunda-feira assinalou 15 anos de atividade profissional reconhecida nacional e internacionalmente.
Embora natural da vizinha freguesia de Milheirós de Poiares (Santa Maria da Feira), a jovem empresária veio viver para SJM em 2005, onde, aliás, já tinha feito o ensino secundário, o que a levou a sentir-se sanjoanense desde muito cedo.
Também foi muito cedo, ainda era estudante, que começou a dedicar o seu tempo livre à profissão que hoje tem, ao ponto de, com apenas 16 anos, passar a trabalhar a tempo inteiro como cabeleireira.
Ana Santos referiu ao labor que “sempre me preocupei em evoluir na profissão, o que me levou a fazer várias formações e cursos onde desenvolvi técnicas, métodos e habilidades” e a decidir, em 2003, “iniciar a atividade por conta própria abrindo o meu primeiro espaço ao público”.
Hoje conta já com 15 anos como empresária e, “olhando para trás, vejo que valeu a pena todas as dificuldades que ultrapassei e que fazem parte de qualquer crescimento pessoal e profissional”. Esta é, em seu entender, “uma atividade com muita concorrência, na qual só apostando na qualidade, rigor e inovação se pode garantir um serviço de excelência”.

“Nunca o facto de ser mulher me penalizou ou impediu de realizar os meus sonhos”
Acreditando que a fidelização de um cliente faz-se pela diferenciação no atendimento e pela qualidade dos serviços que lhe são prestados, Ana Santos tem “uma preocupação permanente em dar algo de novo” à sua vasta clientela.
Aliás, “aliada à qualidade está a inovação como uma das principais preocupações da nossa empresa”. Na sua ótica, “há que surpreender com algo diferenciador, acrescentar inovação - quer seja no serviço, quer seja no conceito - para que consigamos marcar pela diferença”.
Nesse sentido, “o primeiro passo - como explicou ao jornal - é a seleção criteriosa de profissionais, integrada numa política de motivação, com definição de objetivos específicos e incentivos, seguida de um plano de formação”. Só assim estão reunidas “as condições necessárias para que a equipa esteja atualizada e motivada. E só desta forma conseguimos oferecer aos nossos clientes a máxima confiança e garantia de resultados”.
À nossa reportagem, Ana Santos disse que se sente “cada vez mais” grata “por todas as realizações e percurso nesta profissão por que me apaixonei”. Para além do que faz no salão, tem feito trabalhos de moda para várias marcas nacionais e internacionais, tem participado no Portugal Fashion e, como “K-stylists”, tem dado formação na prestigiada marca Kerastase em vários pontos do país.
Como se não bastasse tudo isto, ganhou ainda a nível nacional o primeiro prémio do concurso Gallery of Style organizado pela Shu Uemura e que é uma competição exclusiva para os cabeleireiros-artistas da marca. Este galardão fê-la rumar até ao Japão em 2015 para representar Portugal, tendo “ficado bem posicionada” entre representantes de países como Espanha, França, Inglaterra, Estados Unidos da América, etc..
“Sinto-me completa e realizada pessoal e profissionalmente e nunca o facto de ser mulher me penalizou ou impediu de realizar os meus sonhos e objetivos”, garantiu ao labor.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas