a informação essencial
Pub

Propostas mais votadas discutidas em Assembleia Municipal

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

A quarta-feira da semana passada foi, de acordo com o presidente da câmara, “um dia importante para a história da cidade”. Não tivesse sido o dia da primeira sessão da Assembleia Municipal Jovem de S. João da Madeira, em que Jorge Sequeira cumpria mais uma promessa eleitoral.
Dirigindo-se concretamente aos 36 deputados municipais jovens que tinham acabado de tomar posse, o autarca sanjoanense afirmou que “o papel de luta pelas vossas ideias, que vão desempenhar, é extremamente importante para vocês próprios, para as vossas escolas e para a nossa cidade”. Na ocasião, o autarca ainda lembrou que “as propostas [que ali fossem aprovadas] vão ser consideradas pela câmara e pela Assembleia Municipal”.
Mas já antes Clara Reis também havia falado, defendendo que “queremos aprender convosco e que aprendam democracia”. Depois de acolher os deputados municipais jovens “na casa da democracia de S. João da Madeira”, a líder do órgão deliberativo municipal afirmou: “as vossas ideias serão uma força para nós, que nos farão pensar mais”, contribuindo para a melhoria da cidade”.
Envolvendo alunos do 1.º ciclo até ao secundário dos três agrupamentos de escolas (AE) e do Centro de Educação Integral (CEI), esta é, tal como o labor noticiou oportunamente, uma iniciativa inovadora da Assembleia Municipal (AM) levada a cabo em articulação com a edilidade. O objetivo é promover a participação dos estudantes no acompanhamento da gestão do Município, com vista a reforçar a sua participação cívica e política nos assuntos da comunidade.
Subordinada ao tema “Eu e os outros na minha escola e na minha cidade”, a primeira das duas reuniões da AMJ previstas para o mandato 2017/2018 permitiu aos deputados municipais jovens apresentar, debater e refletir medidas relacionadas com a cidade, na presença de todo o executivo municipal, incluindo os vereadores da oposição.

Transportes e espaços verdes entre as medidas com maior votação

Entre as propostas mais votadas na sessão da AMJ de 21 de março, secretariada pelos alunos Samuel Silva (AE Dr. Serafim Leite) e Manuel Ferreira (CEI), está uma da autoria do CEI no sentido de “implementar um posto de abastecimento de carros elétricos na cidade, substituindo-se ainda, mas de forma gradual, a atual frota automóvel camarária por veículos elétricos”. Foi aprovada por maioria, com 27 votos a favor, zero contra e quatro abstenções.
Nota ainda para a medida conjunta do AE Dr. Serafim Leite e CEI, também deliberada pela maioria (com 18 votos a favor, três votos contra e nove abstenções), que aponta para a “remodelação dos espaços verdes, existentes em S. João da Madeira, com enfoque para o Parque Urbano do Rio Ul e o da Nossa Senhora dos Milagres, proporcionando a toda a comunidade sanjoanense (e visitantes) mais oferta ao nível do lazer e em termos desportivos”. Além disso, defende que se dinamize “o parque da cidade com a realização de diversas iniciativas culturais e implantação de um parque infantil e infraestruturas desportivas que permitam atividades mistas (rapazes e raparigas de diferentes idades).
Obtendo 19 votos a favor, zero contra e 12 abstenções, uma outra proposta conjunta, desta feita dos AE Dr. Serafim Leite e Oliveira Júnior, passou pelo crivo da AMJ. Falamos concretamente da “melhoria da rede de transportes em S. João da Madeira, possibilitando, assim, uma maior oferta de mobilidade a todos os munícipes e a todos que aqui passam a maior parte do tempo”, e da articulação da “rede de transportes dos concelhos vizinhos (itinerários e horários) no sentido de promover uma melhor acessibilidade entre as localidades vizinhas e S. João da Madeira”.
De destacar que estas três medidas vão ser discutidas na próxima AM e, se forem votadas favoravelmente, vão ser apresentadas ao presidente da autarquia para execução.

Francisca Cunha eleita porta-voz da AMJ na AM

Eleita com 20 votos a favor, Ana Francisca Cunha é a deputada municipal jovem que vai representar a AMJ na próxima sessão da Assembleia Municipal de S. João da Madeira. Cabe a esta aluna do Centro de Educação Integral apresentar as três propostas aprovadas com maior número de votos.

“Penso que o debate foi uma experiência muito enriquecedora, cheia de aprendizagens que podemos facilmente aplicar no futuro. Não conhecia os pensamentos das outras escolas, mas, após o debate, fiquei consciencializado de que nós, jovens, conseguimos ter uma apreciação sobre a nossa cidade que ninguém pensava. Por isso, reforço então a ideia de que temos uma voz de grande valor e os deputados devem de ter em grande consideração as nossas opiniões”.
Francisco Santos, AE João da Silva Correia

“Foi algo bastante inovador, tanto para mim como para os meus colegas. Foi bom podermos ser ouvidos e podermos ajudar e contribuir para melhorar a nossa cidade”.
Rúben Pinho, AE Oliveira Júnior

“O balanço é muito positivo, porque conseguimos defender os nossos pontos de vista, vimos algumas das nossas medidas aprovadas e consegui ser eleita porta-voz da AMJ na próxima Assembleia Municipal. Portanto, foi uma primeira sessão muito produtiva, agradável e motivadora, na qual tivemos muito prazer em estar presentes”.
Ana Francisca Cunha, CEI

“Esta é uma iniciativa que deve ser aplaudida. Chegou a hora dos jovens poderem ser ouvidos na cidade e criar medidas bastante interessantes e inovadoras para o futuro. Foi fascinante ver a força que cada um apresentava para que a sua proposta fosse aprovada. Com este projeto, avisto um tempo de mudança, uma visão de futuro, com o contributo de todos os deputados jovens”.
Bárbara Pessoa, AE Dr. Serafim Leite

Comentários

Pub

Notícias relacionadas