a informação essencial
Pub

“Os primeiros tempos são sempre difíceis”

Três sanjoanenses em Barcelona
FOTO: Direitos Reservados
Boat Party
FOTO: Direitos Reservados
Pullman Team
FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Sanjoanenses no Mundo

Impressão digital
Tiago Costa Tavares
Tem 26 anos, é natural de S. João da Madeira e rececionista (Welcomer/Concierge) no Hotel Pullman Barcelona Skipper em Barcelona.
O percurso académico passou pela Escola da Gandarinha, Escola Básica de 2.º e 3.º ciclos Dr. Ferreira da Silva, Escola Secundária João da Silva Correia e Instituto Superior de Administração e Gestão.

O que o levou a deixar a sua cidade, o seu país?
Quando me perguntam isso, a minha resposta é sempre: oportunidade. Fiz dois estágios no sítio onde me encontro a trabalhar e como efetuei um grande trabalho pediram-me sempre para ficar. Claro que isto engloba muita coisa como salário, exigência e qualidade de vida.

“Confesso que depois de 15 dias a trabalhar queria vir embora”

Qual a oportunidade que encontrou em Barcelona?
Em Barcelona consegui encontrar a oportunidade de ter desenvolvimento profissional e pessoal. As pessoas dão muito valor ao esforço e trabalho. Quando fiz o primeiro estágio achei que ainda não estaria preparado para trabalhar em contrato e depois quando estive quatro meses em Portugal e a viajar pensei que poderia voltar e fazer mais seis meses de estágio para me preparar.
No total fiz nove meses de estágio onde me sacrifiquei bastante pois recebia 250 euros que em Barcelona não dá para pagar a casa simplesmente.
Os primeiros tempos são sempre difíceis, confesso que depois de 15 dias a trabalhar queria vir embora, mas ainda bem que não desisti e agora ainda aqui estou.

Onde está a trabalhar?
Trabalho no Pullman Barcelona Skipper.

“Há uma história cada dia”

Quais as suas funções na empresa?
Dentro do grupo Accor o meu posto é chamado de Welcomer, isto é, sou rececionista e Concierge.

Como é seu dia a dia como rececionista e Concierge?
Cada dia é um dia novo. Podemos ter 400 pessoas a entrar e outras 400 a sair (acontece bastantes vezes), reservas de tours, restaurantes entre outras coisas. Há uma história cada dia.

Qual a história com caráter mais positivo/engraçado e a menos positiva?
São tantas as histórias, quase cada dia há uma coisa nova que acontece. Uma que posso contar é que já salvei um congresso a um COO (Chief Operating Officer) de uma empresa que faz programação das caixas multibanco. O senhor estava no meu hotel e o congresso era em Madrid, acabei por ter de lhe comprar o voo seguinte para voar passada uma hora para Madrid ligando inclusive para a Ibéria porque já não podia fazer reserva online.

Quais as exigências mais caricatas de um cliente?
Não digo exigências, mas há coisas bastante ridículas que pedem. Desde de chegarem às 7h30 da manhã e ficarem muito surpreendidos porque os quartos não estão prontos quando o check-in começa às 15h00 ou de querem free upgrade só porque sim.

Este é o primeiro emprego fora de Portugal?
Sim, primeiro emprego fora de Portugal.

Foi sozinho?
Sim, apesar conhecer algumas pessoas da minha universidade, fui sozinho.

Conhece muita gente? Portugueses e estrangeiros?
Conheço bastante gente tanto portugueses como estrangeiros. Devo conhecer gente de pelo menos 15 nacionalidades.

Como é conviver com pessoas de culturas diferentes?
É fantástico. É uma aprendizagem de línguas, comida e comportamentos!

Há quanto tempo está a trabalhar em Barcelona?
Estou aqui desde o dia 27 de maio de 2014.

“Desde o primeiro estágio em Barcelona pensei que não iria trabalhar em Portugal”

Nunca pensou em ficar a trabalhar em Portugal?
Desde que fiz o primeiro estágio em Barcelona pensei que não iria trabalhar em Portugal tão cedo por tudo que tem esta cidade, pela exigência e qualidade de vida. Eu cheguei a trabalhar em Portugal, no Hilton em Vilamoura.

Como foi a experiência no Hilton em Vilamoura?
Foi uma experiência bastante positiva porque aprendi como funcionava um hotel e para preparar-me para o futuro.

O que o levou a tomar a decisão de trabalhar em Barcelona e não continuar em Portugal?
A exigência profissional e o salário foram os pontos mais importantes. Além disso, o gostar muito da cidade de Barcelona e as oportunidades são muitas.

O hotel costuma ter clientes portugueses? Qual a reação quando são recebidos por outro português?
Sim, tenho clientes portugueses e muitos brasileiros. Ainda há duas semanas tive um jogador da seleção nacional de futebol. A reação é sempre ótima devido ao facto de falar português, que torna tudo mais fácil.

Quais os pratos e bebidas característicos?
As tapas, paella, vermouth, leite da pantera, cava, sangria, arroz caldoso, pão com tomate, bomba de Barceloneta, Crema Catalana.

Qual a comida e bebida preferida?
Gosto muito de tapas e uma das coisas que me habituei aqui foi sempre pedir uma sobremesa no final.

“Temos dois ou três restaurantes portugueses onde podemos matar as saudades”

Sente falta da comida portuguesa?
Sinto saudades, por vezes, mas aqui temos dois ou três restaurantes portugueses onde podemos matar as saudades.

Quais as tradições?
Aqui há bastantes como Sant Jordi, Carnaval, La Merce e também uma festa de cada zona/bairro.

Qual a que tem mais impacto?
É a La Merce! A maior festa de Barcelona que é cultural e é gratuita.

Quais os locais emblemáticos?
Barcelona tem tantos locais emblemáticos como Sagrada Família, Ramblas, Bairro Gotico, Montjuic, parc guell entre outros.

“Neste momento Barcelona é a melhor cidade europeia”

Como são os habitantes/o povo do local onde está?
Pessoas diferentes dos portugueses. Por vezes parecem muito fechados, mas assim que te conhecem são do melhor.

O que mais o surpreendeu?
A cidade em geral porque tem tudo. Para mim, neste momento, Barcelona é a melhor cidade europeia.

Porquê?
Digo sempre isto aos meus clientes, gosto muito do Porto, mas Barcelona é a melhor cidade europeia. Esta cidade tem tudo (desporto, cultura, praia, montanha, noite, boa comida e bons transportes). Quem visita Barcelona pode escolher exatamente o que fazer.

O que mais custou a adaptar?
À exigência no sítio onde trabalhas e claro à vida em geral de Barcelona.

Há alguma expressão típica do local onde está?
Há bastantes expressões como mala leche/guay/maja.

Qual o significado das expressões?
Maja – simpática/ boa pessoa; Guay- que bonito; Mala leche – mau feitio.

Que sítios costuma frequentar?
As zonas que costumo mais frequentar são Barceloneta, Born e também a parte mais central. Procuro muito restaurantes de brunch e sítios que sejam bastante agradáveis para poder recomendar a clientes.

“Barcelona deu-me qualidade vida, trabalho e oportunidades únicas”

Qual o balanço desta aventura pessoal e profissional?
O balanço é extremamente positivo. Barcelona deu-me qualidade vida, trabalho e oportunidades únicas. Claro que me sacrifiquei bastante, mas é uma cidade que me deu tudo!

Do que sente mais falta?
Acho que sem dúvida dos meus amigos e da minha família. Eu sei que eles estão sempre ali e que tenho bastantes amigos cá, mas os nossos são sempre eternos!

“Na Europa não me vejo a viver noutra cidade”

Do que é que sentirá falta, do local onde está, se um dia for para outro país ou regressar a Portugal?
Nunca pensei seriamente nisso porque na Europa não me vejo a viver noutra cidade, mas diria que do Verão em Barcelona, é simplesmente incrível!

Qual a razão ara o verão aí ser “simplesmente incrível”?
O Verão daqui é bastante largo, vai desde maio a outubro. Festas, bastante calor, dias bastante largos. Não sei explicar, há que visitar Barcelona para perceber. 😊

Os seus planos passam por voltar a Portugal?
Não, neste momento não acho possível. Acho que a minha família está mentalizada nisto.
Como disse anteriormente, as oportunidades e a qualidade de vida que tenho aqui não vou encontrar em Portugal. Estou a 1h30 de viagem de avião, posso ir a Portugal bastantes vezes.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas