a informação essencial
Pub
Partilha

Agrupamento de escolas deslocou-se à Roménia no âmbito do projeto “Stop Bullying: take a stand and lend a hand”

Tags

“João da Silva Correia” participou em encontro transnacional

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Agrupamento de escolas deslocou-se à Roménia no âmbito do projeto “Stop Bullying: take a stand and lend a hand”

“Sempre na vanguarda e na defesa de uma escola inclusiva e de qualidade”, o Agrupamento de Escolas (AE) João da Silva Correia aderiu, no âmbito do programa Erasmus +, ao “Stop Bullying: take a stand and lend a hand [Acaba com o bullying: dá um passo e estende a mão]”. Projeto que, tal como o labor noticiou em edição anterior, visa analisar e aprofundar a questão do bullying em contexto real - a escola - e, de modo colaborativo, encontrar respostas tendentes a contrariar os seus efeitos nefastos.
Além de Portugal, também a Roménia, que através da Scoala Gimnaziala Magura assume a coordenação geral do projeto, França, Eslováquia, Itália e Polónia são os outros países envolvidos nesta “luta” contra “um drama silencioso que hoje afeta a sociedade e, muito particularmente, as escolas”.
No mês passado, entre os dias 5 e 9, decorreu o primeiro encontro transnacional na cidade de Magura (Roménia), no qual o AE de S. João da Madeira se fez representar, através das professoras Maria Teresa Lopes e Irene Coelho, respetivamente, coordenadora do projeto e membro da direção, refere comunicado enviado ao jornal.
Na ocasião, também de acordo com a nota informativa, “foi possível cumprir-se o lema previsto “Let’s get to know ourselves [Vamo-nos conhecer]” e avançar com medidas/atividades concretas para a consecução do projeto, nomeadamente a preparação de inquéritos a aplicar a alunos, professores e encarregados de educação das várias escolas envolvidas, que será o ponto de partida para o estudo e compreensão do fenómeno bullying em contexto escolar”.
Desta deslocação do AE sanjoanense à Roménia, destacam-se ainda a receção pelos representantes das instituições oficiais de Buzau, a participação num seminário temático, visitas a alguns pontos turísticos, inclusive ao Bran Castle (Castelo de Bran, mais conhecido pelo Castelo do Drácula), e o jantar “European Evening [Noite Europeia]”.
Recorde-se, conforme o labor já avançou oportunamente, que este projeto, com a duração de 24 meses, teve início a 1 de setembro de 2017 e termina a 31 de agosto de 2019, tendo como público-alvo os alunos entre os 11 e os 15 anos de idade. Os principais objetivos são reduzir para metade a percentagem de incidência atual deste fenómeno, cultivar nos alunos um genuíno respeito e uma adesão aos valores europeus da dignidade, da igualdade e dos direitos humanos e enriquecer a relação humana, promovendo práticas colaborativas no ensino-aprendizagem.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas