a informação essencial
Pub
Partilha

Almoços e jantares veggie,  showcookings, bancas com degustação e street food são algumas das razões para passar pela Oliva este fim de semana

Tags

Oliva recebe primeiro festival vegetariano “citadino e descomplicado” do país

Partilha

Almoços e jantares veggie,  showcookings, bancas com degustação e street food são algumas das razões para passar pela Oliva este fim de semana

A organização do “Veggie Fest”, agendado para os próximos sábado e domingo em S. João da Madeira, quer provar que a alimentação vegetariana é acessível, fácil e deliciosa. Não é que os promotores deste evento inédito pretendam “forçar a mudança de mentalidades e hábitos”, mas a verdade é que querem que “o nível de conhecimento aumente porque ainda há muitos tabus associados ao vegetarianismo”.
“As nossas portas estarão abertas para os vegetarianos mas queremos também receber todos os curiosos e até os céticos”, adiantam, aliás, Pedro Andrade e Rosário Alves em nota de imprensa, dando a saber ainda que a ideia é levar, depois de S. João da Madeira, o “Veggie Fest” a outras cidades.

Chef Chakall entre os oradores convidados

Ao longo dos dois dias, entre as 10h00 e as 22h00, a Oliva Creative Factory recebe assim o primeiro festival vegetariano “citadino e descomplicado” do país, onde vão ser dadas a conhecer novas e “saborosas” opções gastronómicas, desde a comida saudável ao fast-food, com equilíbrio e, acima de tudo, com sabor. No recinto vão juntar-se vários projetos de fast food veggie com diversas degustações, com destaque igualmente para workshops, sessões de showcooking e muitas palestras. Entre os oradores/palestrantes convidados destacam-se o conhecido Chef Chakall; Gabriela Oliveira, autora do livro “Cozinha Vegetariana para Quem Quer Poupar”; Sandra Gomes Silva, co-autora do manual “Linhas de Orientação para uma Alimentação Vegetariana Saudável” Darchite Kantelal, jovem nutricionista formado em King’s College London; Nuno Alvim, presidente da Direcção da Associação Vegetariana Portuguesa; etc..
O “Veggie Fest” apresenta uma componente lúdica e festiva. Além disso, tem também uma vertente pedagógica. Prova disso é a sua associação às escolas e clubes desportivos da região. “Numa altura em que também a legislação começa a abrir portas à introdução de refeições vegetarianas, importa aumentar o leque de informação. Começar pelos mais pequenos é apostar em gerações vindouras mais esclarecidas e ecologicamente mais comprometidas”, afirmam, a propósito, os organizadores no comunicado.
A entrada custa três euros para um dia ou cinco euros para os dois dias. Para consulta do programa e/ou outras informações, basta aceder à página do festival em www.veggiefest.pt.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas