a informação essencial
Pub
Partilha

Alunos foram premiados com uma formação de teatro, a realizar ainda antes das férias grandes

Tags

“Oliveira Júnior” vence final do concurso “La Chanson en Scéne”

FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Alunos foram premiados com uma formação de teatro, a realizar ainda antes das férias grandes

A Association Portugaise des Professeurs de Français (APPF) concluiu a quinta edição do concurso “La Chanson en Scène” no dia 2 de junho, na EBS Pedro Nuno, em Lisboa.
Segundo nota de imprensa enviada ao labor, a disputa do primeiro lugar decorreu entre os grupos das escolas que foram selecionadas na fase regional, no início de maio, entre as quais a Escola Básica e Secundária Oliveira Júnior.
Nesta final, os projetos a concurso versaram temas sociais fraturantes como o bullying, o racismo, a solidão, a busca da felicidade, terminando com um forte apelo à solidariedade com “Les orphelins de Calais”, da “Oliveira Júnior”, que acabou por vencer.
Os projetos obedeceram a critérios definidos pela APPF, que considera que a introdução da canção francófona, bem como a dimensão artística nas aulas de Francês podem desempenhar um papel determinante na motivação e enriquecimento da aprendizagem da língua e cultura francesas.
A temática centrada nas crianças migrantes da “selva” de Calais, muitas delas ainda desaparecidas na atualidade, foi apresentada nas aulas de Francês e levou a turma do 7º A a encenar um texto que pudesse apontar caminhos no sentido de ajudar a denunciar o drama deste grupo de refugiados em particular, terminando com uma mensagem de esperança com a canção “On écrit sur les murs” de Demis Russos/Kid United.
Dado que a turma participante é do ensino articulado, a encenação contou também com coreografias que as alunas de dança, ginástica e música trabalharam com os respetivos docentes nas escolas de dança Ana Luísa Mendonça, Ginasiano e Academia de Música, resultando num trabalho colaborativo muito enriquecedor.
Tratou-se de uma iniciativa apoiada desde o início pelos professores de Francês, diretora de turma do 7º A e direção da escola.
O júri do concurso foi constituído pelos representantes da Alliance Française, do Instituto de Francês de Lisboa, Ana Mayer da DGE e do professor de arte dramática Fernando Rebelo.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas