a informação essencial
Pub
Partilha

Taça de Portugal – Oitavos-de-final

Estoril Praia, 4
Sanjoanense, 2

Tags

ADS foi enorme, mas caiu no prolongamento

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Taça de Portugal – Oitavos-de-final

Estoril Praia, 4
Sanjoanense, 2

Jogo no Estádio António Coimbra da Mota, Estoril.
Árbitro: Rui Oliveira (Porto).
Estoril: Luís Ribeiro, Dankler, Diakhité, João Afonso, Aílton, Eduardo, Diogo Amado, Mattheus (Bazelyuk, 77’), Matheus Índio, Kléber (Bruno Gomes, 27’), Tocantins (Alisson, 62’). 
Suplentes: Thierry, Joel, Afonso Taira, Dmytro Yarchuk, Bazelyuk, Bruno Gomes, Alisson.
Treinador: Filipe Pedro.
Sanjoanense: João Silva, Mica, Vinícios (Marcos Pinto, 69’), Junior Pius, Cauê, Danilo, Murilo, Danilo, Rúben Neves, Rafael, (Pardal, 102’), André Pereira (Fabrício, 77’) e Elísio .
Suplentes: Ricardo, Marcos Pinto, Pardal, Teles, Júlio, Zé Pedro, Fabrício.
Treinador: Flávio das Neves
Ao intervalo: 0-1
Após os 90 minutos: 2-2

Foi a melhor equipa que caiu nos oitavos-de-final da Taça de Portugal. Frente a um adversário do escalão máximo do futebol português, a Sanjoanense entrou em campo sem receios e com um futebol de qualidade tomou conta da partida, mas seria o Estoril, já no final do prolongamento, a afastar os alvinegros da competição.
Mas foi a turma de S. João da Madeira que dominou grande parte do encontro, abrindo o ativo longo aos sete minutos de jogo por intermédio de André Pereira, respondendo da melhor forma a um cruzamento de Elísio.
O Estoril procurou reagir e chegou a criar algumas situações de perigo, mas o domínio da partida continuava a pertencer à Sanjoanense que, à passagem da meia hora, esteve perto do segundo, mas o guardião local negou o golo a André Pereira.
O intervalo acabaria por chegar com os alvinegros a vencer pela margem mínima (0-1).
Na segunda parte a Sanjoanense continuou a ser a melhor equipa, mas foi o Estoril que chegou à igualdade aos 57 minutos de jogo por Intermédio de Bruno Gomes.
Decididos a vencer, os alvinegros nunca baixaram os braços e 10 minutos volvidos colocam-se novamente em vantagem através de uma grande penalidade, assinalada na sequência de uma falta sobre Elísio, que o capitão Rúben Neves não desperdiçou.
Na frente no marcador os visitantes não abrandaram o ritmo, mas seria o Estoril a chegar novamente à igualdade, a cerca de 20 minutos dos 90, com Bazelyuk a marcar de livre direto.
Já mesmo no final do tempo regulamentar Rúben Neves teve nos pés a oportunidade de carimbar a passagem à etapa seguinte da competição, mas na hora do remate atirou por cima e o encontro foi para prolongamento.
Já na etapa complementar voltou a estar melhor a Sanjoanense, mas seria o Estoril, com golos de Bruno Gomes e Bazelyuk, já perto do fim, a carimbar a passagem para os quartos-de-final da Taça de Portugal.
A Sanjoanense perdeu mas sai de cabeça erguida, num jogo em que os alvinegros foram melhores que o adversário, que ocupa o 11.º lugar da Liga NOS.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas