a informação essencial
Pub
Partilha

Campeonato Nacional da 2.ª Divisão de Hóquei em Patins - Zona Norte

AA Coimbra, 4
AD Sanjoanense, 3

Tags

Morrer na praia outra vez!

FOTO: António Anacleto
FOTO: António Anacleto
FOTO: António Anacleto
Partilha

Campeonato Nacional da 2.ª Divisão de Hóquei em Patins - Zona Norte

AA Coimbra, 4
AD Sanjoanense, 3

Jogo no Pavilhão Universitário N.º 3, em Coimbra.
Árbitros: Joaquim Pinto e Pedro Silva (Porto).
AA Coimbra: Marco Abrantes (gr), Gonçalo Oliveira (cap), João Timóteo, Alexandre Santos e Vasco Martinho.
Suplentes: Nuno Dias, Pedro Picado, Diogo Graça, Fábio Vieira e Manuel Couceiro (gr).
Treinador: Pedro Ferreira.
AD Sanjoanense: Marco Lopes (gr) (cap), Pedro Cerqueira, Afonso Santos, José Almeida e João Cruz.
Suplentes: Tiago Almeida, Alex Mount, Pedro Rego, Bruno Moreira e Bernardo Moreira (gr).
Treinador: José Carvalho.
Ao intervalo: 2-1.
Marcha do Marcador: 1-0 por João Timóteo (3'), 1-1 por João Cruz (5'), 2-1 por Fábio Vieira (16'), 2-2 por Afonso Santos (43'), 3-2 por Fábio Vieira (45'), 3-3 por Tiago Almeida (46'), 4-3 por Fábio Vieira (50').
Ação Disciplinar: Cartão azul para Alexandre Santos (31'e 44'), Afonso Santos (39'), Pedro Cerqueira (45').
Faltas: AA Coimbra, 13 | AD Sanjoanense, 12.

Já se sabia que não iria ser tarefa fácil vencer em Coimbra uma equipa que, até então, só tinha uma derrota em casa com o Desportivo da Póvoa, curiosamente a mesma formação que, até agora, conseguiu vencer no "caldeirão". Mas na mente dos sanjoanenses presentes o espírito é sempre de vitória.
Com uma primeira parte pautada pelo equilíbrio, coube aos locais abrir o ativo aos três minutos de jogo, golo que não abalou os alvinegros que, dois minutos volvidos, restabelecem a igualdade por intermédio de João Cruz. O marcador só voltou a funcionar pouco depois do primeiro quarto de hora através de uma grande penalidade que colocou, novamente, os estudantes na frente (2-1), resultado com que se chegaria ao intervalo.
Os alvinegros partiam em desvantagem para a segunda parte e foram à procura da igualdade, que acabaria por surgir já nos últimos 10 minutos do encontro através de um excelente apontamento de Afonso Santos. Mas os festejos duraram pouco já que instantes depois é Fábio Vieira que volta a colocar os estudantes no comando do marcador. Com cerca de cinco minutos para jogar a Sanjoanense ainda tinha uma palavra a dizer e no melhor período é Tiago Almeida que, a quatro minutos do fim, empata a partida a três bolas.
Com quatro cartões azuis e ambas as equipas a atingirem a décima falta, foram muitas as oportunidades de bola parada perdidas, mas foram os últimos quatro minutos que se revelaram mais intensos, com o empate no marcador e ambos os conjuntos desesperadamente à procura do golo que poderia dar a vitória.
A felicidade acabou por bater à porta dos locais que, a cerca de 40 segundos do final do jogo, num lance que suscitou muitas dúvidas se a bola teria entrado na baliza alvinegra, mas que o árbitro validou, confirmou a vitória. Nos presentes a uns ficou ideia de que a bola não tinha entrado enquanto muitos outros afirmavam que o golo teria sido limpo. Ficará sempre a dúvida! No que não haverá dúvidas é que, para a história desta época, repetiu-se a "malapata" com a terceira derrota pelo mesmo score e sofrida igualmente pela terceira vez no último minuto.
O campeonato sofre uma pausa no próximo fim de semana para realização dos 16 avos de final da Taça de Portugal, eliminatória onde a Sanjoanense não está presente por ter sido eliminada pelo Famalicense, por 3-2, precisamente no último minuto.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas