a informação essencial
Pub
Partilha

Prova passou pelos concelhos de Santa Maria da Feira, Arouca e Castelo de Paiva

Tags

Agostinho Costa entre os melhores no Ultra Trail Medieval

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Prova passou pelos concelhos de Santa Maria da Feira, Arouca e Castelo de Paiva

Santa Maria da Feira foi palco, no passado dia 7, do Ultra Trail Medieval, uma competição com uma envolvência alusiva ao nome e que a organização define como uma “corrida no tempo”.
Composto por três provas (trail curto – 15 km, trail longo – 29 km e ultra trail – 59 km) foram dezenas os participantes que marcaram presença nesta iniciativa, entre eles Agostinho Costa, em representação do Centro Cultural e Recreativo de Fundo de Vila, de S. João da Madeira.
Apostando na distância mais longa, com começo na praia fluvial de Milheirós de Poiares e que atravessava os concelhos de Arouca e Castelo de Paiva, o atleta da coletividade sanjoanense deparou-se com um percurso extremamente duro, vendo-se obrigado a fazer uma contenção do esforço para conseguir completar os 59 quilómetros, que tinham a linha da meta instalada com centro histórico de Santa Maria da Feira.
Procurando fazer uma prova “de trás para a frente”, era nos postos de abastecimento que Agostinho Costa se inteirava da sua posição da geral e à passagem dos 23 quilómetros, já numa parte do percurso que passava pelo concelho de Castelo de Paiva, o atleta do Fundo de Vila confirmava a 23.ª posição da geral. Com mais de metade do percurso ainda pela frente, e apesar da boa classificação, Agostinho Costa, que tinha como objetivo terminar a prova no melhor lugar possível, manteve o seu ritmo e aos poucos foi ultrapassando os adversários, e à passagem dos 34 quilómetros, num dos pontos mais altos do percurso, apercebeu-se que estava isolado. A partir dai e perante a quantidade considerável de atletas que tinha deixado para trás, Agostinho Costa limitou-se a fazer a gestão do esforço, sendo que apenas um bloqueio muscular o obrigaria a perder tempo para os adversários ou a desistir da prova.
O atleta do Fundo de Vila viria a correr os últimos 25 quilómetros sozinho, situação que se torna mais difícil, não só pela dificuldade do trajeto, mas também por não ter ninguém ao seu lado que ajude e incentive a outro ritmo.
Agostinho Costa acabaria, no entanto, por superar mais um ultra trail, cortando a linha da meta com o tempo de 7h28m53, marca que lhe permitiu alcançar a 14.ª posição da geral e o segundo lugar no escalão M50.
O mais rápido foi o atleta Tozé Amorim, do Caldas S. Jorge Sport Clube, que cumpriu os 59 quilómetros em 6h29m51s, seguindo-se António Ferreira, do Runners do Demo, no segundo posto (6h37m36s). Humberto Silva, do AzTrai Mercento, fechou o pódio com 6h52m33s.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas