a informação essencial
Pub
Partilha

Que “o público se fascine e divirta nesta viagem que propomos a estas ´histórias por detrás da história"

Tags

“Romance de última cruzada” entra em cena nos Paços

FOTO: Diogo Cunha
Partilha

Que “o público se fascine e divirta nesta viagem que propomos a estas ´histórias por detrás da história"

O “Romance de última cruzada” entra em cena amanhã, dia 8 de junho, pelas 21h30, nos Paços da Cultura.
A peça de teatro é uma coprodução Visões Úteis com o Teatro Académico de Gil Vicente e o Teatro Municipal de Vila Real, tendo estreado no segundo espaço em 2016.
Este espetáculo “não tem propriamente ´uma história´, mas sim uma situação onde se tenta descobrir a história que se esconde por trás de uma imagem” em que
“o ponto de partida foram os diferentes modos de representar as experiências de guerra ao longo dos tempos e a forma como a representação da biografia condiciona a própria construção da memória e da identidade”, deu a conhecer Ana Vitorino, uma das atrizes, ao labor.
Em “Romance de última cruzada”, os três personagens - interpretados pelos atores Ana Vitorino e Carlos Costa (que são também diretores do espetáculo e autores do texto) e a cenógrafa e artista visual Inês de Carvalho - “tentam desvendar a verdade sobre o que teria acontecido no momento retratado por uma imagem fotográfica: a de um soldado caído em circunstâncias desconhecidas. Para isso, viajam por testemunhos, ficções, documentos biográficos e manuais de guerra de diferentes tempos e locais -refletindo sobre o que parece ser uma inevitável atração humana pelo conflito, mas refletindo também sobre as divergências que tantas vezes se encontram entre o que ficou registado na história e o que realmente aconteceu”, adiantou Ana Vitorino.
O espetáculo tem sido “bem recebido de um modo geral, mas a relação dos espetadores com o tema e o modo como ele é abordado em cena varia bastante - há espectadores que se sentem mais atraídos pelo ´mistério´ que percorre o espetáculo (quem é o homem da fotografia e o que estava a acontecer no momento em que ela foi tirada?), há espectadores que, tendo estado pessoalmente próximos de cenários de guerra, se sentem mais tocados pelos testemunhos reais que surgem mencionados no texto, outros apreciam mais a diversidade de registos (incluindo o humor) e modos de contar histórias que desenvolvemos ao longo da peça, e há ainda quem fique mais fascinado pelo modo como a peça sublinha o caráter cíclico da história, por abordar de modo transversal o registo da(s) guerra(s), cruzando muitas épocas, contextos e personagens”, revelou a atriz ao labor.
A peça de teatro depois de ter sido apresentada em Coimbra, Vila Nova de Gaia, Setúbal, Vila Real, Mortágua, Condeixa e Arganil, chega agora a S. João da Madeira. Um local que não é desconhecido para estes artistas que apresentaram uma das suas criações, “Adúlteros Desorientados”, nos Paços da Cultura em 2008.
As expetativas sobre “Romance de última cruzada” são de que “o público de S. João da Madeira se fascine e divirta nesta viagem que propomos a estas ´histórias por detrás da história´", concluiu Ana Vitorino.
Os bilhetes custam três euros e podem ser adquiridos em BilheteiraOnline (http://cmsjm.bol.pt/), Paços da Cultura, lojas FNAC, CTT, Centro Comercial 8.ª Avenida (Worten), El Corte Inglês, Pousadas da Juventude, a linha 24h de reservas e informações 18 20 do MEO e os Quiosques Serveasy.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas