a informação essencial
Pub

“Seres da Água e do Céu” apresentado na cidade

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Este é o primeiro livro de uma trilogia da autoria de Jacinto Silva Borges

Este último sábado à tarde, a Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo abriu as portas a “seres marinhos evoluídos” - entenda-se golfinhos, entre os quais o “Alfa Cinzento” - que, segundo Ana Maria Soares, nos vêm “alertar para a necessidade de protegermos o nosso mundo da devastação de ecossistemas inteiros da poluição, da pesca desenfreada, das catástrofes potenciadas pelas mudanças climatéricas”. A sua “missão” é, na opinião desta amiga de Jacinto Silva Borges a quem coube apresentar o livro, “ajudar o ser humano a compreender melhor o seu planeta e os outros seres, porque o mundo de cima rege-se pelas mesmas regras do mundo de baixo e eles, de facto, estão muito mais atentos ao seu do que nós ao nosso”.
Naquele equipamento municipal de S. João da Madeira foi apresentado “Seres da Água e do Céu - Primeiro Contacto”, a primeira obra de uma trilogia que o autor diz ter adorado escrever, editada pela Artelogy. De notar que a segunda já está escrita e a terceira vai ser iniciada brevemente, como o próprio adiantou na ocasião.
“Escrever este livro foi, para mim, um grande teste à minha imaginação e criatividade. E envolvi-me de tal maneira na estória, que passei a sentir aquele mundo como se fosse o nosso”, contou ainda o escritor.


Autor desafiado a adaptar livro para o público infantil
Ainda de acordo com Ana Maria Soares, “Seres da Água e do Céu” contém “uma mensagem muito bela”, escrita “de uma forma despretensiosa”. Tanto que, na sua ótica, “teria sido bom adaptá-lo e ilustrá-lo para um público infantil”.
“Desafio seguinte para alguém que segundo a realidade de alguns não poderia ser escritor. Entre esses e este, a única diferença foi a audácia de enfrentar o desafio”, afirmou, deixando, por último, “um desafio final”: “descubram no livro quem são afinal os seres do céu”.
Natural de Santo Tirso, Jacinto Silva Borges reside na cidade de S. João da Madeira há mais de quatro décadas.
Publicou o livro “O Fisionomista”, um romance policial, em 2010. Foi o autor do primeiro Roteiro Turístico de S. João da Madeira (1985) e é coautor do livro “Xadrez em Aveiro desde 1977 - História de uma associação distrital” (2018).
Frequentou o Curso Superior de Animadores Socioculturais na Escola Superior de Educação Jean Piaget, foi jornalista na imprensa regional, é formado em Psicologia Geral e Aplicada e possui competências pedagógicas para exercer a atividade de formador.
Este seu último trabalho bibliográfico pode ser adquirido em https://www.artelogy.com/pt/store/jacinto-silva-borges-seres-da-água-e-do-céu-primeiro-contacto.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas