a informação essencial
Pub
Partilha

“Mozart no Coração” marca a estreia do conceituado maestro britânico na direção da Orquestra Barroca e Coro da Casa da Música

Tags

Concerto de Ano Novo na Casa da Criatividade

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

“Mozart no Coração” marca a estreia do conceituado maestro britânico na direção da Orquestra Barroca e Coro da Casa da Música

O Concerto de Ano Novo “Mozart no Coração” interpretado pela Orquestra Barroca e Coro da Casa da Música realiza-se no dia 20 de janeiro, pelas 21h30, na Casa da Criatividade.
Dos 38 elementos em palco, incluindo o maestro, 19 pertencem à orquestra (oito violinos, duas violas, um contrabaixo, dois oboés, um fagote, um órgão e duas trompas) e 18 ao coro (cinco sopranos, quatro contraltos, quatro tenores e cinco baixos).
Mozart escreveu cinco concertos para violino antes de completar 20 anos. O primeiro é um exemplo notável de estilo Galante a cargo do violinista britânico Huw Daniel e a Sinfonia La passione de Haydn transporta para o ambiente da Paixão de Cristo.
O maestro britânico Paul McCreesh estreia-se na direção da Orquestra Barroca e Coro da Música depois de ter sido o mestre maestro da Orquestra Gulbenkian de 2013 a 2016.
O próprio admitiu ao nosso jornal estar “ansioso” para dirigir a Orquestra Barroca e Coro da Casa da Música.
“Na verdade, não trabalho mais frequentemente com orquestra barrocas, além da minha, mas espero um novo conjunto”, confidenciou Paul McCreesh.
O maestro britânico dirigiu muitas orquestras e coros mundiais. “Trabalhei um pouco por todo o mundo e, se houver um fator consistente, nunca será julgar um conjunto até ao final do projeto”, destacou Paul McCreesh, explicando que “algumas orquestras são incrivelmente flexíveis e imaginativas na forma como fazem música e outras, para ser franco, são um pouco menos, às vezes cegas ou pelo menos inibidas pelas suas próprias tradições”.
Sempre que sobe a um palco para uma apresentação “não posso dizer honestamente que fico particularmente nervoso, talvez muito ocasionalmente se for uma peça nova e enorme, mas, mesmo que se tenha estudado e ensaiado corretamente, não se deve estar nervoso, certamente não vai ajudar a orquestra e o coro”, respondeu o maestro britânico à questão colocada pelo labor.
O percurso de Paul McCreesh também é marcado pela colaboração regular com orquestras e coros jovens em projetos educacionais. “Eu sempre fui particularmente apaixonado por trabalhar com jovens músicos, em parte, porque muitas vezes trabalhamos com um ´livro aberto´ e é possível abordar a música sem certos preconceitos provocados pela familiaridade”, revelou o maestro, constatando que “a verdade é que na maioria dos países, os jovens, especialmente aqueles em ambientes menos acomodados, recebem cada menos oportunidades musicais na escola”.
“Acho muito importante, como artistas, que tentemos nos envolver com um grupo muito mais amplo do que aqueles que necessariamente caminhariam pela porta de uma sala de concertos”, considerou Paul McCreesh.
O maestro britânico formou a base da sua carreira como diretor entre os seus 20 e 30 anos. O interesse original estava na música barroca inicial, mas há mais de 25 anos o repertório extravasou o planeamento original.
O Gabrieli Consort & Players “sempre foi reconhecido tanto pela força da bolsa de estudos, quanto pela liberdade da minha musicalidade, que produziu muitas gravações premiadas, principalmente o relacionamento de 15 anos com a Deutsche Gramophone e, mais recentemente, com a minha própria gravadora Winged Lion Registros”, relatou Paul McCreesh, sobre este seu projeto, ao labor.

Bilhetes à venda nos locais habituais

Os bilhetes custam entre cinco e 15 euros e podem ser adquiridos em BilheteiraOnline (http://cmsjm.bol.pt/), Paços da Cultura, lojas FNAC, CTT, Centro Comercial 8.ª Avenida (Worten), El Corte Inglês, Pousadas da Juventude, a linha 24h de reservas e informações 18 20 do MEO e os Quiosques Serveasy.

Programa:
W. A. Mozart: Te Deum laudamus
W. A. Mozart: Concerto para violino nº 1
-
Joseph Haydn: Sinfonia nº 49, La passione
W. A. Mozart: Ave Verum Corpus

Comentários

Pub

Notícias relacionadas