a informação essencial
Pub
Partilha

À conversa com o artista plástico Diego Manjate

Tags

“Sempre tive vontade de criar imagens que nunca tinha visto antes”

FOTO: Rui Guilherme
Partilha

À conversa com o artista plástico Diego Manjate

O artista plástico Diego Manjate tem 26 anos, nasceu em Moçambique, viveu durante 15 em S. João da Madeira e agora reside na Vila de Cucujães. Mas não é por isso que S. João da Madeira deixou de estar no seu caminho.
Os trabalhos em grande escala focaram um maior número de atenções sobre si. Só este ano assinou o mural do Partido Pessoas, Natureza e Animais (PAN) numa das paredes do gaveto da Rua Oliveira Júnior com a Rua Visconde e nas paredes do salão de jogos do Cups Bar em S. João da Madeira.
Depois de ter sido conhecido o seu trabalho, durante a campanha eleitoral das autárquicas deste ano, decidimos saber um pouco mais sobre Diego Manjate, “um bom rapaz” e “um reflexo de todas as vivências boas e más” que teve ao longo da sua vida, descreveu o próprio ao labor.
O interesse pelo desenho esteve sempre presente. “Desde miúdo que sempre procurei intervir ou modificar o ambiente que me rodeia de forma a que a minha visão fizesse parte desse mesmo ambiente, o que me levou às pinturas dos moveis e das paredes lá de casa, de livros, roupas, calçado, brinquedos, entre outros”, recordou o jovem artista.
Diego Manjate desde sempre foi “fascinado pela linha, mancha e cor”, continuando, “sempre tive vontade de criar imagens que nunca tinha visto antes” e “vi no desenho uma resposta para isso”.
A passagem do desenho no caderno para pinturas em grande escala em paredes aconteceu há cerca de seis anos, não tendo, antes disso, explorado esta vertente, pelo menos, não o suficiente.
O artista plástico encontrou na grande escala uma forma de tornar o seu registo “mais coeso”. “Com o passar do tempo acabei por me deparar com alguns problemas de composição nos meus trabalhos, desenhos e pinturas que fazia. Então para trabalhar de forma a melhorar essas falhas desafiei-me a trabalhar em suportes onde tinha mais espaço de manobra para poder conjugar tudo aquilo que queria representar visualmente”, relatou Diego Manjate. Desta forma, o artista plástico conseguiu “adaptar o desenho à mão livre para uma escala maior e a dada altura reparei que tinha conseguido educar a mão para ser fiel na representação de pequena para grande escala e vice-versa”.

A sua marca está no “traço orgânico, cru e firme”
As obras de Diego Manjate podem ser encontradas espalhadas pelos bares, cafés, lojas, casas particulares de S. João da Madeira e zonas limítrofes e até em algumas cidades portuguesas.
O mural do Pan foi o primeiro trabalho em grande escala com aquele formato e dimensão. “Ao início foi um bocado complicado porque fisicamente não estava habituado a trabalhar com pouco espaço entre mim e a parede, principalmente no andar mais acima dos andaimes, mas depois foi tudo tranquilo. Era só uma questão de tempo de me adaptar aquele sistema”, admitiu Diego Manjate, considerando este desafio “muito bom” porque “sempre quis trabalhar em escalas ´monstruosas´”. Para o jovem artista “quanto maior o desafio maior a vontade de o superar”. Já o trabalho nas paredes do salão de jogos do Cups Bar reflete “o que ando a fazer neste momento. Uma simbiose entre o trabalho de representação figurativa e o jogo de luz/cor que ando a desenvolver”, explicou Diego Manjate ao labor.
A marca do jovem artista é associada por muita gente “à cor devido às harmonias cromáticas, mas para mim sempre foi o traço”, esclarece. “Posso dizer que muitas pessoas olham para os meus trabalhos e conseguem associar ao meu traço no desenho/pintura sem precisar de legendas ou descrições”, revelou Diego Manjate, descrevendo o seu traço como “um traço orgânico, cru e firme”.
Entre os desafios traçados a médio e longo prazo do jovem artista, estão a aprender a arte de tatuar e, depois de deixar os materiais mais básicos, experimentar o óleo.
Diego Manjate pode ser contactado através da sua rede social Facebook, onde também podem ser vistos alguns dos seus trabalhos, ou do email diegomanjate@hotmail.com.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas