a informação essencial
Pub

Programa Cultural

FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
Partilha

“Trabalhadores do Comércio” nos Paços



Os “Trabalhadores do Comércio” atuam no dia 6, pelas 21h30, nos Paços da Cultura.
A banda portuguesa formada nos anos 80 alcançou o sucesso com temas como “Chamem a Polícia”, “A Cançom Que o Abô Minsinou”, “A Chabala do Meu Curaçom”, “Apunhalaste a Minha Mãe”, “Molhareita Fartura na Tua Tassa Quente ou Taquetinho Ou Lebas Nu Fucinhu”.
Os “Trabalhadores do Comércio” participaram no Festival RTP da Canção em 1986 com o tema “Tigres de Bengala”. A banda portuguesa esteve ausente durante alguns anos e regressam agora regressa com os seus grandes clássicos. Os bilhetes têm o custo de 11 euros e podem ser adquiridos nos locais habituais.


“Melodias de Sempre – Tributo a Manuel Pereira Resende”



O espetáculo “Melodias de Sempre – Tributo a Manuel Pereira Resende” realiza-se no dia 7 de outubro, pelas 21h30, na Casa da Criatividade.
Um momento de “reconhecimento de trabalho, valor e dedicação ao professor Resende. Sem idade a que este espetáculo se destine exclusivamente, pretende ser uma alargada manifestação artística com parceria de várias instituições sanjoanenses”, lê-se na página da Casa da Criatividade.
A Universidade Sénior do Rotary Club de S. João da Madeira com a disciplina de Tuna, “desde o coral ao instrumental e teatral, leva a efeito este evento de forma a parabenizar a cidade sanjoanense pelos seus 90 anos e o professor Resende que comemora também este ano os seus 90 anos de idade”, afirmou a mesma fonte. Os bilhetes têm o custo de 2,5 euros e podem ser adquiridos nos locais habituais.


“In and Out of Africa: a Arte Contra o Racismo”



A exposição “In and Out of Africa: a Arte Contra o Racismo” da Coleção Treger/Saint Silvestre é inaugurada este sábado, dia 7 de outubro, pelas 17h00, no Núcleo de Arte da Oliva da Oliva Creative Factory.
Esta mostra apresenta “quase uma centena de obras de arte, entre as quais se destacam pinturas, desenhos, esculturas, cerâmicas, instalações e assemblages por mais do que 50 artistas diferentes de origem africana, muitas delas nunca expostas anteriormente”, revelou o Núcleo de Arte.
Desvendando ainda que “a sua geografia parte das antigas rotas de escravidão atlânticas e tem como objetivo demostrar ricas formas de expressão de artistas de Arte Bruta africanos, afro-americanos, haitianos, brasileiros e cubanos e recordar que o continente africano fora outrora o berço da Civilização. A estética da exposição é de excesso, celebração, vitalidade e insolência”.
Um dos colecionadores da Coleção Treger/Saint Silvestre António Saint Silvestre, é o curador desta exposição porque “possui uma profunda afeição pessoal pela expressão rica em influência e pobre em meios, criação não convencional e inventiva. Criação capaz de provar que estatuto social, nacionalidade, nível académico ou tom de pele são de nenhuma importância. Criação que manifesta que Arte É Contra o Racismo e Discriminação”, deu a conhecer o Núcleo de Arte.
A exposição “In and Out of Africa: a Arte Contra o Racismo” da Coleção Treger/Saint Silvestre estará patente até ao dia 8 de abril de 2018 no Núcleo de Arte da Oliva.

Exposição sobre S. João da Madeira

A exposição de pintura a óleo de Francisco Matos sobre S. João da Madeira é inaugurada no dia 11 de outubro na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo. A mostra pode ser visitada até ao dia 11 de novembro.


Mesa redonda “Moda Indústria. Moda Arte”

Agendada para 14 de outubro, às17h00, a última mesa redonda deste ciclo de debates contará com a presença dos extraordinários designers israelitas Maor Zabar (chapéus) e Kobi Levi (sapatos).
Aberta ao público, esta mesa redonda pretende abordar a temática da moda quer enquanto setor industrial, quer enquanto expressão artística, sendo que os designers apresentarão o seu processo criativo, o seu percurso profissional e as suas experiências no mercado internacional da moda.
A entrada é livre mas sujeita a inscrição prévia através do email museu.chapelaria@gmail.com.


“Por favor não coma os chapéus de Maor Zabar”



A exposição “Por favor não coma os chapéus de Maor Zabar” é inaugurada no dia 14 de outubro, pelas 17h00, no Museu da Chapelaria.
“Maor Zabar é um dos mais criativos designers de chapéus da nossa atualidade. Cada chapéu é cuidadosamente trabalhado, costurado e artisticamente pintado à mão para dar origem ao que Maor Zabar chama de “Criação Perfeita”. Insetos, flores, comida, brinquedos ou contos populares são apenas algumas das coleções de Maor Zabar que, pela primeira vez, serão apresentadas em Portugal, numa extraordinária exposição preparada pelo Museu da Chapelaria”, segundo informação enviada pelo próprio museu ao labor.


“Os assombrosos sapatos de Kobi Levi”

A exposição “Os assombrosos sapatos de Kobi Levi” é inaugurada no dia 15 de outubro, pelas 17h00, no Museu do Calçado.
“Kobi Levi é um original designer de calçado israelita para quem o sapato é, antes de mais, “arte usável”. Os seus assombrosos sapatos chamaram a atenção de muitos (e famosos) amantes de calçado, nomeadamente Lady Gaga que foi uma das primeiras celebridades a usar um par de sapatos Kobi Levi. E agora, pela primeira vez, a sua magnífica coleção de sapatos chega a Portugal numa extraordinária exposição preparada pelo Museu do Calçado”, informou o próprio museu ao labor.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas