a informação essencial
Pub

Marco Oliveira apresentou “Breves Contos Modernos”

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

A apresentação do livro “Breves Contos Modernos” de Marco Oliveira realizou-se no dia 8 de junho na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo.
O primeiro livro do escritor sanjoanense é “um livro de contos. Contos que são como curtas-metragens de filmes feitos de palavras. É um livro que funciona como um sonho guiado para os leitores. São 33 sonhos guiados. Trata-se de contos simbólicos desenhados para pintar o imaginário dos leitores”.
O principal intuito é “fazê-los sonhar enquanto estão acordados a ler. Quero fazer os leitores viajar pelas palavras para mundos interiores distantes enquanto estão exatamente no mesmo lugar com o livro nas mãos”, contou Marco Oliveira ao labor.
A mensagem do livro “divide-se em muitos panfletos libertários tornados em contos simbólicos que tratam temas como a gratuitidade da vida, a liberdade sagrada que existe dentro de cada um de nós, a fraternidade universal, a exploração do trabalhador, o tédio do viver sem procurar o sentido da existência, a rotina de hamster amestrado da pessoa imersa na sociedade de consumo, a clarividência, a espiritualidade aliada à arte como busca filosófica contínua, a morte e o além dela, entre outros assuntos relevantes”, deu a conhecer o escritor sanjoanense, considerado como principal mensagem do livro “o Quinto Império é uma coisa real, como diziam Camões, Padre António Vieira, Fernando Pessoa, Agostinho da Silva e os que virão”.
Os “Breves Contos Modernos” de Marco Oliveira são dirigidos”, no fundo, a toda a gente livre e de bons costumes”, disse o professor de Inglês e Português ao labor.
A apresentação do livro contou com a presença de José Antunes da Nova Acrópole do Porto, escola de Filosofia, como orador, e de Tiago Moita, amigo e também escritor sanjoanense, como orador e declamador.
Uma noite que terá sido “talvez uma das noites mais intensas que tive até hoje. Estiveram mais de 50 pessoas lá. Tive o nítido pressentimento que o livro era para elas, que o que escrevi era para aqueles sorrisos e para aqueles olhares. O sonho pode vir em forma de livro e ser distribuído como pão, como uma árvore que dá os seus frutos de forma espontânea, como alguém que trabalha e dá o seu melhor para o público leitor assim me senti naquela noite de sonho, um paciente servidor daquela gente e da arte da Literatura”, descreveu Marco Oliveira.
Os planos futuros do escritor sanjoanense passam por “continuar a escrever e continuar a fúria de viver. Como o Fernando Pessoa, quero viver tudo e de todas as maneiras. Na vida há dois caminhos, o progresso ou o retrocesso. O futuro está no progresso contínuo pelo trabalho, pelo conhecimento e pela espiritualidade. Talvez neste triângulo esteja a chave de muitos enigmas e o não acreditar nisso seja a causa de muitos retrocessos”, adiantou ao labor.
O primeiro encontro de Marco Oliveira com a escrita aconteceu na infância. A escrita a sério começou nas aulas de Filosofia e de Português na Escola Secundária Oliveira Júnior. Depois da Licenciatura em Português e Inglês, seguiu-se o Mestrado em Línguas, Literaturas e Culturas (Português-Inglês) na Universidade de Aveiro. Para já, Marco Oliveira está a trabalhar num projeto para um doutoramento em estudos dos media.
Antes da publicação do livro “Breves Contos Modernos”, Marco Oliveira viu alguns dos seus poemas publicados numa Antologia de Poesia pela editora Poesia Fã Clube em 2016.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas