a informação essencial
Pub
Partilha

“Pintar é uma libertação” para a artista sanjoanense

Tags

As “Forças” de Lis Pereira

FOTO: Diana Familiar
FOTO: Diana Familiar
FOTO: Diana Familiar
FOTO: Diana Familiar
FOTO: Diana Familiar
Partilha

“Pintar é uma libertação” para a artista sanjoanense

A exposição de pintura “Forças – As Formas que Sobrevivem” de Lis Pereira foi inaugurada no dia 26 de maio, pelas 18h30, na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo.
A autora das 16 telas em exposição, acompanhadas de mais alguns artefactos, é natural e residente em S. João da Madeira.
Lis Pereira gosta “muito de pintar” e inspiração está “no que vejo, no que sinto, e no que aprendo através de contactos durante as viagens”, disse ao labor.
“Para mim, pintar é uma mensagem, estabelecer um diálogo que não precisa de palavras, uma terapia, uma nostalgia, é fugir às prisões interiores que todos temos. Pintar é uma libertação”, continuou a artista sanjoanense.
A principal mensagem da exposição “Forças – As Formas que Sobrevivem” é que “podemos ter cor nas nossas vidas”, revelou Lis Pereira ao labor.
A artista sanjoanense tem uma grande ligação a angariação de fundos para causas de solidariedade e promoção da língua portuguesa junto das comunidades luso descendentes nos EUA.
Uma ligação que está relacionada com o facto de “gostar muito de ajudar. Eu própria fui ajudada e continuo a ajudar. É uma espécie de gratidão. Se formos gratos, o universo será grato connosco”, explicou Lis Pereira ao labor.
A artista sanjoanense conta com a criação de cerca de 70 trabalhos artísticos e com exposições dos mesmos em Portugal, Espanha, EUA e Canadá.
As obras desta exposição estão à venda e uma parte reverte em prol da Casa Fiz do Mundo, de S. Tomé e Príncipe, apoiada pela Paróquia de Carregosa.
A exposição de pintura “Forças – As Formas que Sobrevivem” de Lis Pereira pode ser visitada até ao dia 19 de junho na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas