a informação essencial
Pub
Partilha

Tags

Atropelamentos nas cidades

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, classificou a sinistralidade por atropelamentos nas cidades como sendo um grande problema e que está a crescer.
Para travar fenómeno, o Governo Socialista "atira" em certa medida às câmaras as responsabilidades que serão obrigadas a reduzir os atropelamentos.
A autarquia de S. João da Madeira, através do seu presidente, o também socialista Dr. Jorge Sequeira, chamou a si, com preocupação, essa responsabilidade. E pelo que li no Jornal de Notícias de 12/01/2018, irá proceder ao levantamento dos acidentes ocorridos por atropelamentos por toda a cidade e as suas causas como é óbvio, com o intuito de melhorar a segurança dos peões e criar medidas de proteção à mobilidade. Para os executivos anteriores liderados pelo PSD local durante 16 anos, esta preocupação foi sempre uma não preocupação, daí os alertas terem sido uma constante nos órgãos próprios, câmara e assembleia municipal, em nome da Segurança Rodoviária.
Eu mesmo, por várias vezes, em artigos de opinião, publicados neste jornal, Labor, chamei a atenção dos responsáveis dos executivos anteriores desta matéria para o que é ainda hoje reconhecido por todos os sanjoaneneses, alertando para a localização de algumas passadeiras originárias de instabilidade nos peões e de frequentes atropelamentos.
Será esta uma das causas, e outras haverá, para o que é necessário e urgente, "entendo eu”: uma eficiente iluminação junto às passadeiras, inclusive com pontos de flashes no solo se possível em cores diversas, que chamem mais a atenção dos automobilistas e peões. Se bem que esses pontos de flashes existem em algumas passadeiras, mas nas que existem não funcionam.
Uma outra situação tem a ver com a localização de certos lugares de estacionamento que não estão à distância regulamentar (cinco metros) entre o estacionamento e a passadeira, logo a visibilidade na travessia é muito reduzida, e o peão fica mais exposto ao perigo, como se pode verificar na foto. Nestes casos, o espaço entre a passadeira e o estacionamento é uma inutilidade, atropelo diga-se, em termos do que são os rudimentares princípios gerais de trânsito e segurança rodoviária.
Foto: passadeira e lugar de estacionamento

Tags

Mais notícias

Comentários

Pub

Notícias relacionadas