a informação essencial
Pub
Partilha

Tags

O regresso às aulas

Partilha

Após um período prolongado de ausência à escola, para uns de relaxe e convívio com as famílias e os amigos, para outros nem tanto, obriga o calendário o regresso às atividades escolares e afins. Quase toda a comunidade se agita; a escola prepara-se e anseia por um início do ano escolar sem grandes percalços, o que nem sempre acontece; os pais preocupam-se para que nada falte aos filhos; outros ainda veem, nesta ocasião, uma oportunidade de negócio. Enquanto pediatra, cumpre-me a tarefa de auxiliar pais e outros educadores com alguns conselhos que considero úteis e pertinentes.
Uma questão fundamental prende-se com a alimentação, nomeadamente com o pequeno-almoço e lanches para a escola. Devemos incutir hábitos alimentares corretos nos nossos filhos, de modo a que percebam bem a sua importância na manutenção de uma vida saudável. O pequeno-almoço não deve ser aligeirado nem tomado a correr. Deve ser diversificado, incluindo leite ou iogurte, cereais (preferir pão escuro), frutos frescos e secos e legumes. Os lanches para a escola devem ser simples, mas atrativos, conjugando uma fonte de hidratos de carbono (uma vez mais, dar preferência ao pão escuro), fruta fresca e uma bebida (leite simples, iogurte, água). Devem ser evitados alimentos com adição de açúcares de absorção rápida, tais como pães doces, a grande maioria dos cereais, leite e iogurtes com chocolate, sumos de pacote e refrigerantes. Devemos, ainda, dar prioridade aos produtos frescos e rejeitar alimentos embalados ou muito processados.
Outro ponto que gostaria de realçar diz respeito a horários. Na semana anterior ao início das aulas, devemos incentivar uma rotina de acordo com a dos dias de escola, com as horas de sono adaptadas às necessidades de cada criança. Assim, a transição para a nova realidade será mais fácil. Lembre-se que um bom sono é primordial para um bom rendimento escolar.
Uma outra questão respeita ao peso excessivo das mochilas. Nos mais pequenos, este problema é ultrapassado com as mochilas com rodinhas. No entanto, mesmo com esta modalidade, é necessário ter cuidado para não se forçar em demasia qualquer dos membros que faz o seu transporte. Por outro lado, os mais crescidos nem sempre aceitam esta solução. Nestes casos, devemos ensinar o uso correto da mochila, com uma boa postura e uma correta colocação de ambas as alças de apoio nos ombros, transportando-a sempre o menor tempo possível e evitando cargas inúteis.
Recorde que o seu filho está num processo de aprendizagem contínua e a escola é fundamental no caminho a percorrer. As actividades extracurriculares poderão ser um bom complemento na formação, desde que sejam do agrado da criança e lhe permitam tempo para brincar. Sugiro uma atividade física desportiva e a música. A primeira, porque é imprescindível a uma boa condição física e mental e, ainda, ao controlo adequado do peso corporal. Quanto à segunda, considero-a de extrema utilidade no desenvolvimento integral da criança nas suas vertentes afectiva, cognitiva e social.
Ajude o seu filho a aprender a organizar o seu tempo. Durante o período de aulas (e não só!), evite o contacto excessivo com televisões, computadores, telemóveis e tablets. Fomente o convívio com os amigos e estimule, dando o exemplo, a leitura de bons livros. As regras e a responsabilização são fundamentais para tornar os nossos filhos cidadãos preparados e aptos a enfrentarem uma sociedade cada vez mais exigente. A escola tem, sem dúvida, um papel importante, mas somos nós, os pais, quem tem e deve assumir o papel principal.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas