a informação essencial
Pub

Cobras, ratazanas e até carraças em terreno junto a habitações na Mourisca

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

É uma situação no mínimo insólita. Em plena luz do dia, cobras (foto), ratazanas e carraças passeiam nas traseiras da Cooperativa 11 de Outubro, junto a habitações, ao café e ao espaço polidesportivo que concilia o lazer e a atividade física. A bicharada vem de um terreno pertencente à câmara municipal. A cena repete-se ano após ano, mas com algumas chamadas de atenção o terreno sempre é limpo. Este ano a irresponsabilidade dos serviços da câmara passou dos limites, sendo por isso reconhecido por os moradores que não aguentam tal situação provocada pelo matagal denso (foto), suscetível a algum possível infortúnio (incêndio), mais agora que o receio é uma constante na cabeça das pessoas. O terreno é propriedade da câmara municipal que só por si devia dar o exemplo, mas não o dá. Contudo, segundo o estipulado no n.º2 do artigo 15.º do Decreto-Lei n.º917/2009, de 14 janeiro, a limpeza de terrenos junto de habitações é obrigatória.
Assim sendo, que moral tem a câmara municipal de chamar à razão os proprietários privados para a limpeza dos seus terrenos? É sem sombra de dúvida uma situação insólita.
Não será por falta de chamada de atenção. Todos os responsáveis da câmara nesta área, sem exceção, são conhecedores desta incrível e denunciante situação: presidente da câmara Ricardo Figueiredo, vice-presidente Paulo Cavaleiro, Arq. Milheiro, incluindo o encarregado pela manutenção dos terrenos camarários. Sim, todos têm conhecimento vai por dois meses.
Pede-se por isso rápida intervenção. Para lá das cobras, ratazanas e carraças que se multiplicam nos meses de calor, há o risco de incêndio que paira mal aquecem os dias.
Os moradores estão desesperados!
As fotos falam por si!...

Comentários

Pub

Notícias relacionadas