a informação essencial
Pub
Partilha

Pela PSP de S. João da Madeira desde o passado dia 1

Tags

Cerca de 50 pulseiras “Estou Aqui” já entregues

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Pela PSP de S. João da Madeira desde o passado dia 1

Desde que se iniciou a sétima edição do programa “Estou Aqui”, a 1 de junho, até à passada terça-feira, a Esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) de S. João da Madeira já entregou “à volta de 50 pulseiras Estou Aqui!’” (EA). A informação foi adiantada ao labor pelo comissário Hélder Andrade, que ainda aproveitou o contacto do jornal para lembrar os cidadãos que podem continuar as pedir as ditas pulseiras de identificação até 31 de maio de 2019.
Fruto de uma parceria que junta a Altice, através do MEO e da Fundação PT, e a PSP, o programa consiste, tal como o jornal noticiou oportunamente em outros anos, na distribuição de pulseiras gratuitas, pessoais e intransmissíveis, a crianças dos dois aos 10 anos, revelando-se “especialmente útil em situações com multidões ou férias”. Podem ser facultadas, excecionalmente, pulseiras para crianças de idade inferior a dois anos se estas forem, comprovadamente, capazes de andar sozinhas
Podem ser solicitadas pelos pais e/ou outros responsáveis em https://estouaqui.mai.gov.pt/, sendo apenas necessário o preenchimento dos dados de registo, nomeadamente os contactos de emergência e de emergência adicional - não sendo este último obrigatório. Posto isso, a pulseira fica disponível na esquadra da PSP escolhida, onde devem proceder ao levantamento.
Note-se que o EA abrange também menores que estão de visita a Portugal, sendo que, neste caso, é pedida a morada de alojamento onde a família vai ficar. Nota igualmente para o facto de que quem já solicitou estas pulseiras em anos anteriores ter de voltar a preencher o formulário este ano.
Recorde-se que as pulseiras EA têm um código alfanumérico, que permite, através de uma ligação para o 112 “de forma célere chegar ao contacto com os pais, educadores ou tutores de uma criança que se encontre perdida, promovendo o reencontro”, explica a PSP no seu site, garantindo que “os dados são única e exclusivamente geridos pela PSP”.
Na edição anterior, que terminou no final de maio passado, o programa permitiu abranger mais de 83.400 crianças a nível nacional.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas