a informação essencial
Pub

Marchas Populares saem à rua esta noite

FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
FOTO: Direitos Reservados
Partilha

É já esta quinta-feira que as Marchas Populares “dão o tiro de partida” para as Festas da Cidade em Honra de S. João Batista que vão animar S. João da Madeira até 25 de junho.
A partir das 20h45, depois da inauguração das iluminações, 2.190 marchantes, a maioria alunos dos jardins de infância (JI) e escolas do primeiro ciclo, saem à rua, com a Avenida da Liberdade a ser o principal “palco” deste que já é um dos eventos “mais acarinhados” pelos sanjoanenses. Aliás, são vários os estabelecimentos de ensino que preferem integrar as Marchas Populares em detrimento, por exemplo, do Carnaval, sobretudo devido ao “mau tempo” que se faz sentir na época carnavalesca, conforme o labor apurou junto de alguns.
Fazendo parte do Projeto Educativo Municipal, o desfile de hoje envolve discentes, pessoal docente e não docente e famílias. Mas também não deixa de fora a população idosa, contando com a participação dos utentes do Lar S. Manuel, da Santa Casa da Misericórdia (SCM) de S. João da Madeira. A ideia é fomentar “a partilha intergeracional, que se pretende viva”.


JI e escolas fazem questão de participar neste “momento alto da cidade”
À semelhança de outras edições, o jornal foi ao encontro de quem “dá corpo e alma” às Marchas Populares, sendo que, este ano, falou com as três instituições com menor número de participantes. São os casos dos JI da Devesa Velha, JI das Travessas e Núcleo de Ensino Estrela Guia com 40, 72 e 90 elementos, respetivamente.
Cerca de metade dos 40 marchantes do JI da Devesa Velha inscritos são crianças, que Isabel Bastos garantiu à nossa reportagem estarem “motivadas” para a grande noite. Em declarações ao labor, a educadora de infância adiantou que, “vestidos de azul, branco e amarelo” e ao som de “uma música típica do S. João”, miúdos e graúdos vão “manter a tradição”.
E, alinhando pelo mesmo diapasão, é também a vontade de participar neste “momento alto da cidade” que leva o JI das Travessas a fazer questão de marcar presença “há já muitos anos”. Desta feita, o tema é o “sol”, com os meninos a levarem vestidos um calção azul e uma t-shirt amarela e as meninas uma saia azul e, igualmente, uma t-shirt amarela. Mas atenção que pelo meio haverá ainda “surpresas”, como “manjericos”, “foguetes”, etc., avançou ao semanário a educadora de infância Ana Teixeira, segundo a qual 49 dos 72 participantes oriundos das Travessas são alunos.
“Só temos mesmo de participar no evento com mais visibilidade da cidade”, afirmou, por sua vez, Ana Rita Lobo Antunes. De acordo com a professora e diretora pedagógica do Núcleo de Ensino Estrela Guia, esta instituição particular, com as valências creche, JI e primeiro ciclo, é “uma presença assídua” nas Marchas Populares.
Ainda a propósito, a responsável disse que escolheram o “fado” e “O cochicho”, de Amália Rodrigues, como tema e música, respetivamente.


Câmara contribui para realização do evento com 15.330 euros
As Marchas Populares são promovidas pelo Município, através da sua Divisão de Educação, em articulação com a comissão que organiza as Festas da Cidade. Este ano, o subsídio camarário é de 15.330 euros (sete euros por marchante), dividido pelas entidades que participam. A saber: SCM (1.855 euros), JI da Devesa Velha (280 euros), JI das Travessas (504 euros), JI/EB1 dos Ribeiros (1.295 euros), EB1 do Espadanal (1.050 euros), Núcleo de Ensino Estrela Guia (630 euros), Centro de Educação Integral (1.050 euros), JI/EB1 de Fundo de Vila (1.169 euros), EB1 do Parque (1.204 euros), JI/EB1 de Carquejido (1.218 euros), JI/EB1 de Casaldelo (1.295 euros) JI/EB1 Conde Dias Garcia (1.064 euros), JI/EB1 das Fontainhas (1.190 euros), JI/EB1 do Parrinho (861 euros) e EB2,3 (665 euros).


Concerto de Miguel Araújo e fogo-de-artifício na segunda-feira
As Festas da Cidade prosseguem amanhã, 22 de junho, no Jardim Municipal (JM), com danças, pelo Ginásio EquilibrioFit, às 21h00, a que se segue, às 22h00, a atuação da banda MG4.
A 23 de junho, noite de S. João, inclui, às 22h30, um concerto da banda Alfa2, no mesmo local, onde tem lugar também, no dia 24, às 21h30, um encontro da Banda de Música de S. João da Madeira e da Banda Musical de Oliveira (Barcelos), que aí se concentram depois de, durante a tarde, participarem numa arruada pela cidade (com início às 15h30).
O programa encerra na noite de 25 de junho com Miguel Araújo ao vivo no JM, a partir das 22h00. Temas muito populares do músico que integrou a banda “Os Azeitonas”, como o incontornável “Os maridos das outras”, vão fazer-se ouvir neste muito aguardado concerto com entrada livre, seguido de um espetáculo de fogo-de-artifício, previsto para as 23h45.
Como é tradição, estes festejos incluem também uma importante vertente religiosa, com particular relevo para a procissão solene, no dia 24 de junho, às 17h00, com saída e regresso à Igreja Matriz, atraindo uma multidão de devotos e envolvendo numerosos figurantes e músicos, que acompanham, pelas ruas, os andores com as imagens de santos.
No sábado anterior, às 21h30, há terço e procissão de velas, desde a Capela de Santo António à Igreja Matriz.
 

Atenção às alterações de trânsito
As Festas da Cidade têm implicações ao nível do trânsito, para os quais se agradece a melhor compreensão de todos e atenção à sinalização provisória, bem como às indicações das autoridades, refere a autarquia em comunicado enviado ao labor, acrescentando que uma dessas alterações acontece na Rua José Domingos de Oliveira. Esta artéria já se encontra encerrada à circulação automóvel, em ambos os sentidos, no troço compreendido entre a Avenida da Liberdade e a rotunda de ligação à Rua do Vale.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas