a informação essencial
Pub
Partilha

Contrato tem a duração de cinco anos pelo valor de 4,7 milhões de euros

Tags

Câmara escolheu a SUMA para a recolha de resíduos

FOTO: Diana Familiar
Partilha

Contrato tem a duração de cinco anos pelo valor de 4,7 milhões de euros

A empresa SUMA - Serviços Urbanos e Meio Ambiente, S.A. venceu o concurso por prévia qualificação lançado pela Câmara Municipal de S. João da Madeira, em setembro do ano passado, para a "Prestação de Serviços de Recolha de Resíduos Urbanos, Lavagem de Equipamento e Limpeza Urbana", durante cinco anos, pelo valor de 4.714.817,30 milhões de euros.
Das sete empresas que concorreram ao concurso em fase de prévia qualificação, apenas quatro conseguiram ficar qualificadas, não tendo sido possível obter o nome das empresas através da câmara municipal até ao fecho da edição. O mesmo aconteceu relativamente à periodicidade e ao valor de cada uma das prestações de serviços (Recolha de Resíduos Urbanos, Lavagem de Equipamento e Limpeza Urbana).
Neste momento, "o serviço está adjudicado aguardando o visto do Tribunal de Contas para a assinatura do contrato. A prestação terá início com a assinatura do contrato", informou o Município de S. João da Madeira ao labor.
O relatório final de análise de propostas para a prestação deste serviço era um dos pontos da ordem de trabalhos da reunião de câmara de 12 de maio, acabando por ter sido retirado da agenda.
O ponto viria a ser tratado durante uma reunião de câmara extraordinária, na semana passada, onde foi aprovado por maioria com os votos favoráveis do PS e a abstenção da coligação PSD/CDS.
A SUMA é uma empresa "com duas décadas de experiência consolidada ao serviço do ambiente e populações" que é "apoiada pelos alicerces sólidos dos acionistas de referência Grupo Mota-Engil e Urbaser", segundo o seu sítio na internet.
De acordo com a mesma fonte, a empresa tem contratos com duração superior a um ano com 50 municípios na recolha de resíduos sólidos urbanos e limpeza urbana, abrangendo uma população de 2,2 milhões de pessoas. A SUMA tinha na área de recolha de resíduos sólidos urbanos e limpeza uma quota de mercado de 45% em 2017.

Recolte foi responsável pela recolha do lixo durante 12 anos
A Recolte venceu o concurso público internacional lançado pelo Município sanjoanense para a "Prestação de Serviços de Recolha e Transporte de Resíduos Sólidos Urbanos, Limpeza e Varredura Urbana, Gestão de Ecocentro e Recolha Seletiva Porta-a-porta", durante sete anos, pelo valor de 5,3 milhões de euros. A câmara prorrogou o contrato por cinco anos a quatro milhões de euros em 2013, quando inicialmente assinou sete anos por 5,3 milhões de euros em 2006, evitando o concurso público e acabando por ficar mais caro em um milhão de euros.
A empresa que integra o Grupo Teixeira Duarte é a responsável pela recolha do lixo desde 2006 até ao fim deste mês. O serviço prestado pela Recolte engloba a recolha e transporte de resíduos todos os dias, a varredura e a limpeza urbana, a gestão do ecocentro e a recolha seletiva porta-a-porta.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas