a informação essencial
Pub
Partilha

Intervenções em Fundo de Vila, Parrinho, Travessas e no Complexo Paulo Pinto

Tags

Câmara vai retirar amianto de escolas e pavilhão

Partilha

Intervenções em Fundo de Vila, Parrinho, Travessas e no Complexo Paulo Pinto

A Câmara Municipal de S. João da Madeira deu a conhecer que já está a decorrer o concurso público das empreitadas de substituição das coberturas em fibrocimento com amianto que existem em três escolas sanjoanenses e no Complexo Desportivo Paulo Pinto.
As empreitadas lançadas pela autarquia sanjoanense têm um preço total de 350 mil euros.
Os estabelecimentos de ensino considerados “prioritários” e incluídos nestas primeiras intervenções são as Escolas Básicas de 1.º ciclo de Fundo de Vila e do Parrinho e o Jardim de Infância das Travessas.
As coberturas em fibrocimento vão ser “substituídas por painéis metálicos duplos isolantes com os respetivos apoios, remates e acessórios, bem como a colocação de novas caleiras. As intervenções serão também aproveitadas para efetuar pequenas obras de melhoramentos nas coberturas destes edifícios municipais”, segundo a memória descritiva dos projetos em causa da autoria da arquiteta Luísa Coutinho, citando o comunicado do Município que considera este como “o primeiro passo para a substituição das coberturas em fibrocimento que existem em sete edifícios escolares” da sua responsabilidade, “sendo que, para além dos três que agora vão ser intervencionados, também nos restantes quatro o mesmo será feito oportunamente, encontrando-se já elaborados os respetivos projetos”.
Já no caso do Complexo Desportivo Paulo Pinto está “em causa, essencialmente, a cobertura do pavilhão, dado que na parte da piscina interior já fora anteriormente realizada a substituição do fibrocimento”, informou a autarquia sanjoanense, permitindo estas intervenções “resolver também os problemas que a entrada de água das chuvas tem acarretado para a utilização e manutenção corrente dos edifícios”. 
As intervenções levadas a cabo pelo Município visam “dar cumprimento às disposições legais relacionadas com o diagnóstico, monitorização, substituição, remoção e destino final do amianto no que se refere aos edifícios públicos”, conclui o comunicado.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas