a informação essencial
Pub
Partilha

Taça Fundação INATEL - Grupo B

ADRAV, 1
Paraíso, 0

Tags

Vitória sofrida, mas justa

FOTO: Direitos Reservados
Partilha

Taça Fundação INATEL - Grupo B

ADRAV, 1
Paraíso, 0

ADRAV: Tiago Tavares, Renato (Hugo Barraca, 70’), Hélder, Rocha, Rúben, Tiago Santos, Bola, Joel, Leandro (Jorge Talhas, 65’), Xavier, Ricardo Pinho (Hugo Barros, 70’).
Suplentes: Hugo Tavares, Patrick, Bruno, Hugo Barraca, Hugo Barros, Jorge Talhas.
Treinador: Carlitos.

Face aos resultados comprometedores obtidos pela ADRAV nas últimas jornadas, a equipa de S. João da Madeira estava impedida de perder pontos. E o jogo não se previa fácil frente à formação do Paraíso, que esta época reforçou-se bem.
Assim que o jogo teve início as equipas praticamente encaixaram uma na outra e, jogando sempre longe das balizas, iam anulando todas as situações de perigo que eram criadas. Só muito excecionalmente conseguiam entrar na área.
Contudo, numa jogada rápida a sorte esteve do lado da ADRAV. Leandro consegue furar a “muralha” defensiva dos forasteiros e foi claramente rasteirado dentro da área. O árbitro, em cima do lance, não hesitou em apontar para a marca dos 11 metros. Xavier assumiu a responsabilidade da marcação do castigo máximo e chutou forte para o fundo das redes.
Os forasteiros não se renderam e partiram atrás da igualdade, situação que levou a um recuo da equipa da casa, na tentativa de segurar o resultado até ao intervalo.
No regresso esperava-se uma ADRAV mais dominadora, mas foi precisamente o contrário que aconteceu, com os homens do Paraíso a “encostarem os locais às cordas”. Não foi por isso de estranhar quando um jogador dos visitantes, com um potente remate, levou a bola embater com estrondo no poste da baliza de Tiago Tavares.
Ao ver a equipa sem reação, Carlitos introduziu jogadores mais rápidos na linha da frente para tentar dar mais profundidade aos lances de ataque. E ganhou a aposta uma vez que obrigou a equipa forasteira a baixar as suas linhas e começou, novamente, a comandar o rumo dos acontecimentos.
Com 10 minutos para jogar a ADRAV teve três ou quatro oportunidades claras de golo, mas foram desperdiçadas por pouca clarividência na hora de finalizar.
O encontro acabaria por chegar ao fim sem mais alterações no marcador e com a ADRAV a conseguir uma vitória difícil, mas justa.
A equipa de arbitragem efetuou um trabalho excelente tanto a nível técnico como disciplinar.
Na próxima semana a ADRAV joga no Centro de Formação Desportiva recebendo, pelas 19h00, a equipa da ADRAC Rêgo.

Tiago Santos foi o homem do jogo

Ao longo da partida Tiago Santos demonstrou uma entrega e um compromisso total com a equipa. Sempre muito ativo, tanto a defender como a fazer avançar a equipa no terreno, o homem da ADRAV realizou uma exibição muito perto da perfeição, demonstrando um bom momento de forma.

Comentários

Pub

Notícias relacionadas